A décima primeira edição do “Folk Ancas” realiza-se de 12 a 15 de julho, onde serão realizados vinte espectáculos em quatro dias, com grupos de música e dança de quatro continentes. Este ano o evento “sai fora de portas” da aldeia, onde se realiza, para um espetáculo no Cineteatro de Anadia e outro no “Sextas na Praça”, no centro da cidade anadiense.

Tem seiscentos e cinquenta habitantes e é uma aldeia situada no concelho de Anadia. Todos os anos, na época de Verão, a associação “Club de Ancas”, com cento e catorze anos de existência e com a colaboração de cinquenta voluntários, organizam o “Folk Ancas”, um evento de dança e música tradicional, que associados “a um ambiente de festa”, retratam as “raízes tradicionais dos diferentes povos e culturas”.

Num comunicado, Pedro Seixas, da organização, explica que, na edição de 2018, “os espaços dos espetáculos serão dispersos pela aldeia de Ancas, envolvendo ainda mais a comunidade” e estendem-se “à sede do concelho, com um espetáculo no Cineteatro e outro de ‘Especial Folk’ no ‘Sextas na Praça’”.

Para além da música e da dança, o evento envolve jogos tradicionais, artesanato e gastronomia, atingindo assim uma “diversificação cultural, que valoriza ainda mais o evento”.

O programa, que começa a 12 de julho, recebe, no Largo de São Geraldo, em Ancas, a partir das 17 horas, “Músicas sem idade”, do Club Sénior de Ancas e um concerto de João Vila. À noite, o evento “muda-se” para o Cineteatro de Anadia para um espetáculo, intitulado “De Novo Mar”, promovido pelo Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra.

No dia seguinte, às 17 horas, o Largo de São Geraldo recebe “The Town Bar” e, a partir das 21 horas, na Praça da Juventude, na cidade de Anadia, realizam-se dois concertos: “O Homem da Montanha” com Flávio Torres e um concerto com Sebastião Antunes.

No dia 14 de julho, às 10h e às 15 horas, na Quinta Convivial, em Ancas, decorrerão as oficinas “Artes Expressivas para Crianças e Jovens” e “Qigong – Toque de Energia”. No mesmo local, mas às 20h, 21h 30m e 23 horas, decorrerão os concertos “Canções de Bolso” por Flávio Torres, “Reaejo” e “Samba Sem Fronteiras”. Às 17 horas, no Largo de São Geraldo deocrrerá o concerto “Coletivo Ciranda”.

No domingo, 15 de julho, na Lagoa do Paúl, em Ancas, pelas 10 horas, o músico Francisco Saldanha tocará algumas músicas do seu álbum “Espiral Phi”, numa altura em que decorrerá uma aula de Yoga e Qigong.

Na Quinta do Convivial, a partir das 14h 30m, as danças estarão a cargo do Grupo Folclórico e Etnográfico de Recardães; “Youth Tapei Dance Theater”, de Taiwan; Netos de Bandim, da Guiné Bissau; Grupo Estudio de Danza Y Artes Expresiones, da Bolívia; “Uskudar Halide Edip Adivar Anadolu Lisesi Turkey”; e o Rancho Folclórico de Paredes do Bairro.

No mesmo local, mas à noite, decorrerão os concertos de Chaló Correia, de Angola, e Toques do Caramulo.

 

Texto de Mónica Sofia Lopes

Imagens D.R.