A Comissão Municipal de Proteção Civil de Cantanhede reuniu, ontem, 16 de abril, pela quinta vez, para analisar a situação epidemiológica relacionada com a propagação do Coronavírus Covid-19 no concelho, apresentando como principal novidade face às medidas já implementadas, o avanço com testes de rastreio a profissionais de maior risco.

Com a coordenação e total empenhamento dos agentes de proteção civil municipais envolvidos, Helena Teodósio, presidente da Câmara Municipal adiantou que “a Câmara Municipal de Cantanhede tem agora validação técnica e científica por parte da ARS do Centro para iniciar o processo de testes aos profissionais de maior risco e vulnerabilidade das IPSS, Bombeiros, GNR, INOVA e funcionários municipais, garantindo o rastreio inicial e necessário para conter o risco de propagação do COVID-19”.

A recomendação da ARS do Centro surge depois de o parecer positivo do Infarmed, sugerindo uma abordagem para realização de um rastreio combinado de testes serológicos para avaliarem as IgM e IgG + Teste de doseamento sanguíneo da PCR para análise da Proteína C Reactiva, cujos resultados devem ser interpretados com base num fluxograma criado pela ARS do Centro para o efeito.

Caso este primeiro rastreio seja positivo, seguir-se-á a necessária confirmação através da realização de testes de Biologia Molecular (Vulgo Zaragatoa- RP-PCR) nos laboratórios da Universidade de Coimbra, no espaço de 24h, no âmbito de um protocolo de colaboração que será celebrado entre a Universidade de Coimbra e a CIM – Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra.

A reserva estratégica de meios, recursos e equipamentos de proteção individual, continua a ser reforçada, quer por aquisição direta, quer através da CIM Região de Coimbra, referindo a edil Cantanhedense a este respeito que “o enorme esforço financeiro que a câmara municipal está a realizar para garantir a segurança dos agentes e principais atores de prevenção do surto epidemiológico é absolutamente necessário e perfeitamente justificado, se comparado com o esforço e sacrifício que todos os profissionais, das mais diversas áreas se encontram a fazer para mitigar a evolução do surto epidemiológico no conselho”.

Por último a autarca enalteceu o comportamento consciente, preventivo e colaborativo da população, reiterando que “é ainda necessário continuar a garantir o isolamento social e adotar todas as medidas de etiqueta respiratória, sendo que a palavra de ordem se mantém: prevenção, prevenção, prevenção em todas as frentes”.

 

 

Fonte: Município de Cantanhede