É já este fim-de-semana, dias 23 e 24 de junho, que o Bussaco recebe o Catrapim, um Festival de Artes para Crianças, com dez palcos dispersos pela floresta, com espetáculos de teatro, música, “showcooking”, marionetas, pinturas faciais, ilusionismo, magia, contadores de histórias, malabarismo e outras artes. E tal como em 2017, este ano, a inauguração, que acontece pelas 15h 30m de amanhã, sábado, conta com a presença do secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo.

O evento, promovido pela Fundação Mata do Bussaco e Câmara da Mealhada, conta com uma aposta internacional, um grupo brasileiro de arte circense, os “Gafanhotos Saltaricos”.

“Oito jovens provenientes de uma conceituada escola de artes performativas de São Paulo e atualmente a participarem numa residência artística promovida pela conceituado companhia de Teatro Viv’Arte, de Oliveira do Bairro, irão apresentar espectáculos de trapézio, tecido acrobático, lira, parkour, dança, ballet, capoeira, ginástica artística e acrobacia aérea”, lê-se num comunicado da organização.

Já Mário Costa, diretor artístico da Viv’Arte, garante que “será um espetáculo de grande qualidade artística, que garantidamente irá prender a atenção das crianças, mas seguramente também o interesse e o entusiasmo dos adultos”.

Para Rui Marqueiro, presidente da Câmara da Mealhada, em 2018, o evento dá um salto ao “incluir animadores estrangeiros”. “A edição de 2017 foi um primeiro ensaio com resultados muito positivos. Por isso, o público ‘exigiu’ uma segunda edição do evento. Internacionalizar o cartaz de animação do festival de artes do Buaaaco é um grande passo que damos este ano”, acrescenta o edil.

Recorde-se que o cartaz do Catrapim inclui espectáculos, das 15h às 18h 30m, com André Madaleno (Contador de Histórias), Mário Pais (Clown), Orlando Mesquita (música infantil), Oficina de Segurança da Lousã (teatro musical), Pandora Teatro (O Bosque Encantado), Zé Mágico (magia), Crassh (WS Crassh Style), Gafanhotos Saltaricos da Viv’Arte (arte circense) e Grande Hotel de Luso e Escola Profissional Vasconcellos Lebre (“showcooking”). Os espetáculos de encerramento, às 18h 30m, ficam a cargo dos Crassh e promete envolver crianças, pais e avós.

Os palcos estarão dispersos pela Mata Nacional do Bussaco e o acesso será gratuito (excepto viaturas motorizadas).

António Gravato, presidente da Fundação Bussaco, recorda “a componente educativa e de sensibilização ambiental” do evento, salientando que “o festival pretende sensibilizar os mais novos para a necessidade de preservação da floresta, poupança da água e protecção do meio ambiente”.

Promovido pela Fundação Bussaco e Câmara da Mealhada e coproduzido pela Associação Escolíadas, o evento tem o apoio do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), Águas das Caldas de Penacova, Águas do Centro Litoral, Grande Hotel de Luso, Escola Profissional Vasconcellos Lebre, restaurante Rei dos Leitões e delegação da Mealhada da Cruz Vermelha Portuguesa.

 

Fonte: Câmara da Mealhada