Depois do Centro Qualifica, a Escola Profissional Vasconcellos Lebre, na Mealhada, volta a alargar o seu leque de ofertas, desta feita com um projeto de Formação Modular Certificada, destinado a empregados e desempregados, assim como a empresas. As inscrições já podem ser feitas e as áreas vão desde, por exemplo, o «audiovisual e produção dos media» até à «eletricidade e energia». As Unidades de Formação de Curta Duração, que podem ser de 25 ou 50 horas, não têm qualquer custo nem para o trabalhador, nem para a empresa.

«Audiovisuais e produção dos media», «ciências informáticas», «hotelaria e restauração», «trabalho social e orientação», «turismo e lazer», «saúde», «proteção do ambiente» e «eletricidade e energia» é o painel de unidades de formação disponível. Ações que podem ser organizadas de forma a completar um percurso alargado de formação, de acordo com a necessidade do formando e/ou empresa e sem qualquer custo, quer para o trabalhador, quer para a empresa.

Os destinatários podem ser todos(as) os(as) adultos(as), com idade igual ou superior a 18 anos; ativos(as) empregados(as) – com o nono ano concluído para ações de nível IV e o sexto ano concluído para ações de nível II – ou desempregados(as) – com o 12.º ano concluído – que pretendam melhorar as suas competências em domínios de âmbito geral ou específico de uma profissão. Para além da frequência gratuita, o(a) formando(a) adquire um certificado de qualificações; e subsídio de alimentação. As horas de formação são também válidas para efeito do cumprimento da obrigatoriedade legal em matéria de formação profissional ao abrigo do Código de Trabalho.

«Este é um projeto a dois anos, cuja candidatura tem nove mil horas aprovadas. É um projeto que muito orgulha a EPVL, uma vez que, desta forma, vamos conseguir dar resposta ao tecido empresarial, mas também às pessoas que querem aumentar as suas qualificações», começou por dizer Carlos Sousa, diretor da Escola Profissional da Mealhada, na sessão de apresentação do projeto, que aconteceu, ao final da tarde de ontem, através da plataforma zoom. «Queremos responder às necessidades da população», acrescentou ainda, garantindo que, tal como o Centro Qualifica, esta oferta pretende sair «fora de portas» da escola. «Queremos descentralizar e ir até às freguesias», defendeu.

«Esta é uma boa forma da EPVL assinalar os seus 30 anos», elogiou Nuno Canilho, vereador na Câmara da Mealhada, que afiançou que «esta formação é um complemento e uma necessidade do tecido empresarial». «São 30 anos de serviço público com credibilidade na formação profissional. E isso é a garantia que trabalhadores e empresários têm na qualidade destas formações. Exorto-os a abraçarem esta causa», sublinhou o autarca.

Os interessados em se inscreverem devem fazê-lo em https://www.epm.edu.pt/index.php/formacao-mod-cert. Para mais informações os contactos disponíveis são o 231 209 920 e/ou projetos.qualificacao@epvl.pt.

 

Mónica Sofia Lopes