Atualização da notícia às 14h 43m de 2 de abril de 2019

O Clube LusoClássicos, do Luso, anunciou, no passado dia 24 de março, o cancelamento do seu evento anual – a oitava edição da Rampa Histórica Luso Bussaco -, previsto para o próximo dia 5 de maio. Uma decisão que levou a Câmara da Mealhada a emitir um comunicado demonstrando surpresa, uma vez que o executivo aprovou, recentemente, uma verba de “quinze mil euros”, a mesma disponibilizada em 2018, para o Clube realizar este evento e ainda o Rally Legends Portugal – Luso Bussaco, cuja data agendada é nos dias 13, 14 e 15 de setembro.

Na sua comunicação na página oficial do Clube LusoClássicos na rede social Facebook, a 24 de março, a organização escreve que “não se encontram reunidas as condições necessárias para a realização da referida Rampa Histórica Luso Bussaco, não existindo o apoio necessário orçamental que esta prova tem vindo a necessitar”.

Um esclarecimento que leva agora o Município mealhadense a explicar, em comunicado, que “o LusoClássicos informou a Câmara da Mealhada que pretendia cancelar a Rampa Histórica e solicitava que os quinze mil euros provenientes da Autarquia fossem integralmente usados na realização do Rally Legends, impondo o dia 31 de março como data limite para o Município se pronunciar”.

Com o anúncio do cancelamento da prova de maio, a 24 de março, a Câmara da Mealhada diz-se “apanhada de surpresa, uma vez que ainda não tinha sido esgotado o prazo estipulado pelos dirigentes do Clube LusoClássicos para o Município tomar uma posição, nomeadamente decidir se iria ou não aumentar o subsídio da Autarquia de forma a viabilizar a Rampa Histórica”. Ou seja, escreve a Câmara, “o LusoClássicos, por razões que a razão desconhece, desrespeitou a sua própria palavra e deu uma machadada numa prova desportiva sem esperar por uma decisão da Autarquia”.

Mas fonte do Clube garantiu, ao «Bairrada Informação», que o conteúdo do email enviado ao Município, a 12 de março, “não foi bem interpretado”, uma vez que a decisão do cancelamento da Rampa Histórica Luso Bussaco estava tomada. “Nós pedíamos que o executivo se pronunciasse sobre a canalização dos quinze mil euros para o Rally Legends Portugal – Luso Bussaco e não sobre a Rampa, porque sobre esse assunto a nossa decisão estava tomada, depois de termos tido conhecimento da verba disponibilizada pela Autarquia e de realizadas as nossas contas”.

Contas que o Clube garante que só para o Legends é necessário o dobro do valor disponibilizado. “O Rally Legends (que em 2019 realiza-se a sua quarta edição) deixou de ser um rally e passou a ser um festival motorshow, com todos os aumentos que isso implica. Passou de dois dias para três, triplicando o valor pago à GNR e aumentando todas as restantes despesas desta prova federada, internacional e pioneira no país”, explicou, ao nosso jornal, fonte do Clube, garantindo que “as contas foram, detalhadamente, apresentadas à Câmara”.

O Clube LusoClássicos diz ainda que, “nos últimos dois anos, tem manifestado ao Município que a verba é insuficiente”. “Em 2017 disponibilizaram 19.500 euros, não entendemos porque baixou, tendo em conta que para o Legends precisamos de 30 mil euros (em 2018 houve sessenta inscritos) e o orçamento para a Rampa (com noventa e cinco participantes em 2018) é superior a dez mil euros”, explicam, garantindo, contudo, que a Câmara da Mealhada é o maior patrocinador dos dois eventos anuais, seguindo-se a Junta de Freguesia do Luso. A estes apoios juntam-se ainda os valores de receita de patrocínios e a verba angariada com a inscrição dos participantes.

O comunicado enviado pela autarquia enfatiza ainda que “o presidente da Câmara ia levar este assunto à discussão da vereação na próxima reunião do executivo (estava prevista para hoje, mas a reunião foi adiada para 8 de abril), mas antes mesmo do assunto ser analisado em nova reunião de Câmara, o Clube LusoClássicos decidiu cancelar a Rampa Histórica”, lamentando não ter sido cumprida “a palavra dada”.

 

Mónica Sofia Lopes