A Câmara Municipal da Mealhada concluiu, no final de julho, os trabalhos de gestão de faixas de combustível cuja execução é, legalmente, da sua competência.  No total, foram intervencionados cento e quarenta e seis hectares.

No município da Mealhada, os trabalhos incidiram em três vertentes, dando cumprimento ao decreto-lei 124/2006, de 28 de junho, com a nova redação decorrente da lei 76/2017, de 17 de agosto: rede viária municipal, polígono industrial e parque de campismo.

A autarquia interveio em 83,7 hectares de área envolvente a polígonos industriais, em 55.32 hectares de floresta afetos à rede viária municipal e em sete hectares referentes à zona do parque de campismo do Luso, totalizando 146,02 hectares.

Os trabalhos foram morosos e nem sempre fáceis devido à fragmentação da propriedade, que implicou, em alguns casos, uma significativa perda de rendimentos dos proprietários, e também ao alegado desconhecimento da lei por parte de alguns proprietários, chegando a ser solicitado o apoio das autoridades. Há mesmo um caso em que a intervenção foi impedida e que foi entregue à Justiça.

A registar e lamentar há ainda a falta de cumprimento da lei por parte de diversas entidades nacionais.

A Autarquia não pode deixar de agradecer a compreensão de dezenas de proprietários que acabaram por colaborar com as equipas no terreno, nomeadamente na remoção da madeira cortada. De sublinhar também o empenho dos proprietários nas limpezas que lhes competiam.

 

Fonte: Município da Mealhada