O executivo municipal de Anadia aprovou, por maioria, com as abstenções dos vereadores do Partido Social Democrata, a abertura de novo concurso público (uma vez que o anterior ficou deserto) para a obra de requalificação da Rua António Feliciano Castilho e Adjacentes, em Anadia.

Na proposta pode ler-se que as cinco candidaturas apresentadas foram excluídas, defendendo a Divisão de Equipamentos, Mobilidade, Águas e Saneamento, “de que atualmente se verifica uma nova realidade, observando-se um aumento da oferta para a realização de obras públicas a concurso, circunstância que, conjugada com a oscilação dos valores de mercado, contribuiu para que o preço base inicialmente previsto se revelasse insuficiente para executar os trabalhos previstos”.

Assim, o concurso público desta empreitada voltará a ser aberto, com um valor base de cerca de cento e setenta e cinco mil euros (acrescido de IVA) e com um prazo de execução de quatro meses.

Segundo Teresa Cardoso, presidente da Câmara Municipal de Anadia, a obra terá apoio de fundos comunitários e incidirá essencialmente “em pavimentações, mobiliário e iluminação”.

Na sessão pública de ontem, foi ainda aprovada, por unanimidade, a proposta de plano de pormenor, e respectivo relatório ambiental, da Zona Industrial de Amoreira da Gândara, que se insere na estratégia definida no Plano Diretor Municipal de Anadia “de alargar a oferta de espaços industriais do concelho”.

No caso da Zona Industrial de Amoreira da Gândara serão “criados espaços verdes, os lotes terão dimensões maiores” e haverá lugar para “um equipamento de utilização coletiva”.

Foi ainda aprovada, também por unanimidade, a abertura do concurso público para prestação de serviços de “manutenção dos sistemas eletromecânicos – estações de tratamento de água potável e de águas residuais, estações elevatórias de água potável e de águas residuais”. O valor base é de cerca de cento e oitenta e três mil euros (acrescido de IVA), montante que será dividido por três anos.

 

Mónica Sofia Lopes