A visita pastoral do Bispo de Coimbra às Paróquias da Mealhada, Casal Comba e Vacariça, que começou no passado dia 13 de abril, terminou ontem, dia 23 de abril, na capital do Município, na presença de centenas de fiéis. Ao «Bairrada Informação», D. Virgílio do Nascimento Antunes fez um balanço positivo “de todo o contacto que teve com as pessoas” destacando como um dos pontos altos “a visita a doentes em suas casas”. “É ali que se vê o coração a pulsar!”, disse.

DSC05147Foram sete dias de intenso programa, onde o Bispo da Diocese de Coimbra contactou com os munícipes não só em Igreja e Capelas, mas também nas Juntas de Freguesia, Instituições Particulares de Solidariedade Social, escolas, empresas e até em casa daqueles, que por motivos de doença, de outra forma não conseguiriam ver o Bispo.

Para D. Virgílio do Nascimento Antunes esta visita pastoral – feita também há cerca de um mês nas Paróquias do Luso e Pampilhosa e, em anos passados, em Ventosa do Bairro e Barcouço – é vista como um “renascer”. “A vida está cheia de problemas, dificuldades e monotonia, quando estas visitas acontecem há um sentimento de renovação”, referiu, garantindo ser um ato que “mobiliza as pessoas de forma diferente”.

O Bispo de Coimbra enalteceu, contudo, que esta mobilização “nasce” de “um trabalho que é feito no quotidiano, domingo a domingo, e onde há dinamismo local”. “Esta região tem muitas potencialidades. Geograficamente está bem localizada, tem uma população grande e uma longa tradição”, elogiou D. Virgílio do Nascimento Antunes, garantindo ainda que “em todas as Paróquias” encontrou “um núcleo duro que dinamiza a Igreja”.

Dos imensos locais que visitou, o Bispo de Coimbra enalteceu as ofertas formativas e educativas que o concelho tem, falou das respostas desportivas, da importância que as IPSS têm na vida das pessoas, do Espaço Inovação que está “todo ocupado” com novas empresas, das Juntas de Freguesias, associações e coletividades.

Mas o destaque foi para as visitas que fez a doentes nas suas casas. “São encontros mais encantadores. Ali vê-se o coração das pessoas a pulsar e é onde está o lado mais humano, mais crente e mais espiritual de cada um de nós”, enalteceu.

Contudo, afirma, “o mais importante de todas estas visitas é estarmos uns com os outros, é o encontro, é conversar, de forma livre, sem dificuldade, com alegria e convicções”, garantindo que o Município continuará a contar com a sua presença nos momentos mais marcantes das Paróquias.

 

Texto de Mónica Sofia Lopes

Galeria de fotografias em http://www.facebook.com/bairradainformacao/