Este ano, e numa iniciativa do projeto “Samba Com Vida”, que assinala os trinta anos da escola de samba de Estarreja “Trepa Coqueiro”, houve uma votação, online, que pretende “premiar o trabalho das escolas de samba e dos sambistas de Portugal que mais se destacaram” no último ano. Da Mealhada, a escola de samba Sócios da Mangueira está nomeada em sete categorias dos “Globos do Samba” e o Batuque em duas, que abrange o casal “Mestre Sala e Porta Bandeira”.

Assim, os Sócios da Mangueira, da Póvoa da Mealhada, estão nomeados nas categorias Escola de Samba (Geral), Bateria, Grupo / Ala de Passistas, Comissão de Frente e Escola em Palco. Estão ainda nomeados Renato Sabão na categoria de Mestre-Sala e Adriana Carvalho na de Porta-Bandeira.

“É um reconhecimento fora de portas, com votações altas, o que significa que geraram um consenso entre os elementos do júri. Isso para nós é bom e as pessoas da escola ficam cada vez mais motivadas. Apresentamos trabalho com qualidade e somos reconhecidos por isso”, afirmou, ao «Bairrada Informação», André Castanheira, presidente da direção dos Sócios da Mangueira.

Já o Batuque, com sede na cidade da Mealhada, tem Alcides Ferreira e Rita Fernandes nomeados nas categorias de Mestra-Sala e Porta-Bandeira. “É muito bom saber que somos reconhecidos a nível nacional”, disse, ao nosso jornal, Rita Fernandes, também presidente da direção do Batuque.

Os resultados, cuja votação terminou 8 de fevereiro, serão tornados públicos na noite de sábado, dia 24 de fevereiro, em Estarreja, e, simultaneamente, nas redes sociais.

 

Texto de Mónica Sofia Lopes

Fotografia de Ana Jesus Ribeiro