Agentes do Posto de Anadia da GNR identificaram dois indivíduos, na manhã do dia 22 de dezembro, pela prática do crime de venda de produtos na via pública. A população, contudo, continuava, durante o dia seguinte, preocupada com a situação, uma vez que nas redes sociais sucediam-se avisos, e por eventual desconhecimento da atual situação, de que o crime podia ser mais gravoso.

“Tivemos muitas denúncias, na passada quarta-feira, o que levou ao reforço de patrulhamento”, declarou, ao «Bairrada Informação», o comandante do Posto de Anadia da GNR, acrescentando que “a interceção aconteceu na manhã de quinta-feira, tendo os dois indivíduos sido alvo de duas contra ordenações por venda na via pública”.

E enquanto os indivíduos eram ouvidos pela GNR de Anadia, os alertas eram cada vez em maior número nas redes sociais. A Câmara Municipal da Mealhada, depois de ter tido conhecimento de uma situação com um jovem do concelho da Mealhada, acabou por emitir um aviso à população através da página oficial da autarquia numa rede social.

O «Bairrada Informação» conversou com a mãe do referiu jovem, que explicouimagem-1 o que aconteceu. “Ontem o meu filho passou o dia em Anadia, com uma colega e, em determinada altura, foram abordados por dois jovens, de tez morena, que junto a um veículo com aspeto velho, lhes tentaram vender perfumes, alegando estarem a expirar o prazo, logo ficariam mais baratos”, contou esta mãe, acrescentando que “o filho só achou estranho pela insistência e porque agarraram no braço da jovem e borrifaram com perfume”.

Frasco que nas redes sociais seria muito nocivo e segundo o alerta que circulava nas redes sociais, como se vê na imagem. A veracidade da informação não foi comentad
a pelo comandante da GNR de Anadia, que, contudo, nos garantiu: “Sabemos de pessoas que compraram os perfumes e que nada lhes aconteceu”.

 

Imagem de 955169 (pixabay.com)