A 4.ª edição do MeaJazz – Festival de Jazz da Mealhada acontece já este fim de semana, dias 3 e 4 de setembro, com música, uma exposição, cinema e teatro, no Cineteatro Messias. O acesso a todas as iniciativas é gratuito.

«O Meajazz centra-se na música jazz, com diferentes correntes e sonoridades musicais trazidas por artistas e grupos de países como a Bielorrússia, a Itália, o Brasil e Portugal. No primeiro dia, atuam, a partir das 21h, Maria Casal, cantautora e guitarrista portuguesa, Ciro Cruz Quartet, formação musical brasileira liderada pelo músico homónimo e um dos melhores baixistas brasileiros da atualidade, e Sónia Pinto, cantora portuense que se distingue pelo encanto da sua poderosa voz e que se faz acompanhar de músicos de excelência», lê-se num comunicado da Autarquia da Mealhada, que acrescenta que “no dia 4 de setembro, sábado, o festival conta com as atuações de Cucoma Combo, grupo italiano que viaja por caminhos do soukuss congolês e do carimbó amazônico, Mova Dreva, um quarteto de ethno jazz que tem como ponto de partida a cultura folk bielorrussa, e Vénus Matina, formação de Aveiro que apresenta uma sonoridade que conjuga composições e arranjos com claras influências do jazz, fusão e bossa nova. O festival encerra com Luís Martelo, trompetista mealhadense, radicado em Inglaterra, que conquistou, com o seu novo álbum “All of me”, a medalha de prata na categoria de jazz no Global Music Awards e foi individualmente premiado com a medalha de prata como Artista Revelação 2021. O ano passado tinha sido considerado o terceiro melhor instrumentista do mundo. Para este concerto, Martelo convida as filarmónicas Lyra Barcoucense e Pampilhosense».

Mas a programação deste ano integra outras iniciativas culturais. Na sexta-feira, pelas 20 horas, será inaugurada a exposição de pintura “A mulher Aveirense, da artista plástica Marta Justiça, e, logo a seguir, é exibida a curta-metragem “Boa Noite”, de Catarina Ruivo, que foi filmada no Luso e no Bussaco. No sábado, antes da música, há teatro, com a peça ao ar livre “Muito barulho por nada”, a partir das 20 horas, no recinto exterior ao Cineteatro Messias. Esta comédia, uma coprodução da Companhia de Teatro Gato Escaldado e da Companhia de Teatro da Sociedade Musical União Paredense, parte da obra homónima de William Shakespeare que alude à amizade, amor e mentira.

Recorde-se que o Meajazz teve início em 2017, «numa aposta da Câmara da Mealhada na diversificação da oferta cultural na cidade e até na região, uma vez que não existe nenhum evento do género nas proximidades e com entradas completamente livres. O festival conta, uma vez mais, com o mecenato cultural do restaurante “Rei dos Leitões”, que apoia o MeaJazz ininterruptamente desde a sua primeira edição».

 

 

FESTIVAL DE JAZZ DA MEALHADA | PROGRAMA

 

3 de setembro | Cineteatro Messias | Mealhada

20h | Inauguração da Exposição “A Mulher Aveirense”, de Marta Justiça

20h30 | “Boa Noite”, de Catarina Ruivo (curta-metragem)

 

MEAJAZZ

21h | Maria Casal

21h50 | Ciro Cruz Quarteto

22h45 | Sónia Pinto

 

 

4 de setembro | Cineteatro Messias | Mealhada

20h | “Muito barulho por nada”, teatro de comédia, da Companhia de Teatro Gato Escaldado e Companhia de Teatro da Sociedade Musical União Paredense.

 

MEAJAZZ

21h | Cucoma Combo

21h45 | Mova Dreva

22h30 | Vénus Matina

23h15 | Luís Martelo