A Câmara de Anadia aprovou, na sua reunião extraordinária, de 31 de maio, a atribuição de uma verba de vinte e cinco mil euros à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Anadia (AHBVA) para apoiar a aquisição de Equipamentos de Proteção Individual destinados ao seu corpo de Bombeiros, para intervenção em incêndios urbanos e industriais, em acidentes de viação com intervenção de material de desencarceramento e noutros operações específicas.

“O apoio municipal tem em consideração o relevante trabalho que a AHBVA desenvolve em prol da comunidade anadiense, bem como os constrangimentos financeiros com que a Associação se tem debatido nesta fase pandémica”, avança a Autarquia, acrescentando que os EPI, “destinados a assegurar a proteção da saúde e a segurança dos utilizadores, deixam de exercer a sua função quando, atingem o seu tempo de vida ou são danificados, deixando assim de ser adequados ou mesmo de cumprir as normas em vigor”.

O executivo municipal, liderado por Maria Teresa Cardoso, considera “imprescindível a colaboração que os Bombeiros Voluntários de Anadia têm prestado ao Município, não apenas no desempenho das funções que lhe estão cometidas, mas também no apoio às Associações do concelho vocacionadas para a proteção da floresta e sua valorização, com o objetivo de dotar as freguesias prioritárias, de Avelãs de Cima, da Moita e de Vila Nova de Monsarros, de meios e recursos humanos para a promoção de ações de sensibilização e para o exercício de ações de vigilância”.

“De sublinhar ainda que o período crítico de incêndios aproxima-se e mostra-se necessário assegurar a vigilância móvel permanente dos espaços rurais, por forma a proteger esses espaços, que representam elevada importância na vida das populações e na economia local, bem como detetar eventuais focos de ignição, cujas consequências poderão afigurar-se catastróficas, como lamentavelmente já aconteceram no concelho”, conclui o documento municipal.