O processo de vacinação, no concelho de Anadia, está a decorrer na Extensão de Saúde de São Lourenço do Bairro, uma escolha que a presidente da Câmara lamenta, já tendo, inclusive, enviado um ofício às várias instâncias competentes a considerar «indigno» o que está a acontecer e reiterando a disponibilidade total do centro de vacinação ser instalado no Pavilhão dos Desportos de Anadia.

«Desde o início da pandemia, fevereiro e março de 2020, o Município esteve na linha da frente e disponibilizou as instalações. Chegámos a ter camas montadas no Velódromo como hospital de campanha, ou seja, criámos sempre as condições que nos iam sendo pedidas», começou por explicar Teresa Cardoso, presidente da Câmara de Anadia, adiantando que, chegada a fase de vacinação, não foi diferente e «disponibilizamos as nossas instalações».

«A vacinação era para ser no Centro de Saúde de Anadia, disponibilizamos o Pavilhão, mas as indicações e prioridade foram sempre para a Extensão de Saúde de São Lourenço do Bairro. Na semana antes do Carnaval, recebemos um ultimato para os preparativos do início da vacinação e, nesse fim de semana, com a colaboração o presidente da Junta, criamos todas as condições, tal como uma rampa de acesso e tudo o que era preciso», explicou a autarca, lamentando a decisão da vacinação estar a decorrer na Extensão de Saúde, «contrariando tudo aquilo que a Câmara tinha proposto».

«O número de vacinas foi aumentando. Já foram os idosos, já passamos para outra faixa etária e pessoas com outros problemas, e até os professores e outros profissionais das escolas já foram vacinados. Obviamente que a Extensão não é solução para as respostas que estão a ser dadas», continuou Teresa Cardoso, anunciando que, na semana passada, foi enviado um ofício «à ARS do Centro, ao ACES do Baixo Vouga e ao senhor vice-almirante da Task Force». «Dissemos que era indigno a vacinação estar a decorrer na Extensão de Saúde de São Lourenço do Bairro», afirma, adiantando que «vamos entrar numa fase com maior número de vacinas, que exige um espaço maior, com condições mais corretas».

A presidente da Câmara de Anadia informou ainda de que a utilização de uma Extensão de Saúde não acontece só em Anadia, mas «praticamente nos onze municípios da região de Aveiro do ACES Baixo Vouga». «O Pavilhão de Desportos de Anadia está disponível e até tem sido o local de testagem dos profissionais das IPSS, a pedido da Segurança Social», referiu Teresa Cardoso.

Acerca do tema, Manuel Pinho, presidente da Assembleia Municipal de Anadia, garante que está também haver «um prejuízo para os utentes que habitualmente frequentavam as suas consultas na sede de São Lourenço do Bairro». «Todas essas pessoas têm de ir para Vilarinho ou para Aguim», lamenta.

Na sessão, Filipa Mariz, em representação dos encarregados de educação do Centro Escolar de Arcos, sensibilizou o órgão para que seja criada «uma estrutura no espaço exterior» da escola, que considera que não «foi bem arquitetado». Teresa Cardoso admitiu que «nem sempre tudo aquilo que se projeta é perfeito», adiantando que a situação «já está encaminhada para os serviços técnicos para que seja criada uma solução equilibrada e moderna».

 

Mónica Sofia Lopes