A Câmara Municipal de Águeda recebeu o selo “Comunidade pró-envelhecimento”, atribuído pela Ordem dos Psicólogos, que reconhece as políticas, programas, planos estratégicos e práticas que demonstram um compromisso forte e efectivo com a promoção do envelhecimento saudável e bem-sucedido ao longo de todo o ciclo de vida.

“É com enorme satisfação que recebemos este selo que evidencia a preocupação social junto da população idosa do concelho sempre presente nas políticas desenvolvidas pela Autarquia”, referiu Elsa Corga, Vereadora da Ação Social da Câmara Municipal de Águeda.

Entre as políticas municipais, que contribuíram para a atribuição deste selo, está o Programa Águeda Solidária que apoia idosos, pessoas acamadas, pessoas com mobilidade reduzida ou portadoras de deficiência física e /ou mental do Concelho, financiando a contratação de serviços para adaptação de casas de banho, substituição do pisos, reparação de paredes, mudar torneiras, sanitas, lavatórios, mudar fechaduras, dobradiças, desempenar/ substituir portas e janelas, entre outros.

Outra das iniciativas foi o trabalho desenvolvido pelo Centro Municipal de Marcha e Corrida de Águeda junto da população sénior na promoção da atividade física e no combate ao sedentarismo. As atividades de Hidromovimento (atividade sénior de manutenção da condição física) e Hidroginástica, nas Piscinas Municipais, e a ação Serenidade Maior – Yoga para Seniores, promovida pela Biblioteca Municipal Manuel Alegre, foram também iniciativas que motivaram a distinção conquistada.

De referir ainda o programa “Ser Cuidador Ser Capaz”, de que a Câmara de Águeda é parceira, e que visa capacitar os cuidadores informais para prestarem de forma adequada os cuidados aos idosos dependentes que têm a cargo. Programa consiste em sessões informativas e de esclarecimento onde são abordadas as temáticas dos direitos e benefícios sociais da pessoa dependente e dos seus cuidadores, a segurança na residência, higiene e conforto, mobilidade, transferências e posicionamentos, gestão terapêutica, primeiros socorros, cuidar do cuidador, prevenção /sensibilização parra os maus tratos, negligência e abuso aos idosos.

Refira-se que o Município de Águeda adotou algumas medidas, durante a pandemia da COVID-19, direcionadas para a população sénior do concelho, de que é exemplo o PIM (Preparação Individualizada de Medicação), um serviço farmacêutico pioneiro no país, que se destina aos munícipes com doenças crónicas ou idosos polimedicados, a tomar medicação de uso continuado, sinalizados por um profissional da sua Unidade de Saúde ou pelo farmacêutico da sua farmácia habitual. Programa promove a utilização correta, segura e efetiva da medicação com recurso a um dispositivo de múltiplos compartimentos para a organização de medicamentos e está a ser implementado nas farmácias aderentes do Concelho desde início de novembro.

A Ordem dos Psicólogos sublinha que “os cidadãos são o principal valor da sociedade e esse valor não tem fronteiras de idade”, pelo que defende ser “necessário mobilizar esforços para potenciar os benefícios do envelhecimento”. Fatores que estão na base do reconhecimento atribuído a 94 Municípios do país, entre os quais Águeda.

 

 

Fonte: Município de Águeda