«O amor vence barreiras» é a iniciativa implementada no «Jardim dos Avós», em Barcouço, valência do Jardim de Infância Dr.ª Odete Isabel que permitirá que, nas próximas semanas, os utentes, cada um na sua vez, possam usufruir de uma refeição na companhia de um familiar. Uma ideia dos funcionários, acolhida pela direção da Instituição Particular de Solidariedade Social e muito bem-recebida pelos familiares dos 24 utentes.

Depois de um período sem visitas e de atualmente apenas usufruir de 30 minutos semanais com o pai, através de uma janela, João Ferreira, ao «Bairrada Informação», confessa a satisfação que sentiu ao almoçar com o progenitor na passada quinta-feira. «É muito diferente estar numa janela meia hora e vir embora. Ali, estivemos à mesa e podemos conversar com calma», referiu o filho de João Ferreira, de 91 anos, que presenteou o patriarca com um pijama.

Sandra Morais, diretora técnica da instituição, conta como a iniciativa foi implementada. «Com a pandemia não é possível o contacto direto com os familiares e entendemos que, nesta altura no Natal, isto seria uma boa alternativa para se estreitar o contacto», referiu, enaltecendo o facto de esta ser também «uma oportunidade de os utentes estarem em “privado” com os seus familiares». «Temos barreiras de segurança em acrílico e o controlo de um funcionário que garante que todas as condições estão a ser cumpridas», acrescenta, referindo que o primeiro almoço já se realizou, estando já agendados mais quatro.

Para a diretora técnica da instituição este é um momento importante na vida dos utentes. «Em março foram canceladas as visitas e só em junho voltaram a ser retomadas, inicialmente numa sala interior da instituição. Agora com a segunda vaga entendemos que o visitante deve ficar do lado de fora da janela», continua Sandra Morais, garantindo que, apesar disso, e compreendendo que muitos familiares têm em dificuldade em vir de segunda a sexta-feira, que é quando o corpo técnico está presente, «decidimos dividir-nos  aos fins de semana, permitido que, mediante visitas programadas, os familiares possam vir ao domingo, respeitando as limitações já impostas».

Para Carlos Veloso, presidente da direção, «a iniciativa é muito positiva» e respeita todas as regras de segurança. «Preparámos uma sala acolhedora, com as devidas estruturas de segurança, para que possamos proporcionar aos nossos utentes e familiares um momento de família diferente, mas feliz», enfatizou, confirmando que ainda não houve casos de infeção na instituição e destacando o papel da Câmara da Mealhada, ao longo dos últimos meses, no combate à pandemia: «Têm agido de forma célere e muito interessada».

 

 

Texto de Mónica Sofia Lopes

Imagem com Direitos Reservados