A época termal em Vale da Mó, Anadia, vai abrir, este ano, excecionalmente, a 1 de julho, prolongando-se até 31 de outubro. Face aos efeitos decorrentes da pandemia da Covid-19, a abertura das termas será feita de forma condicionada, para garantir a segurança de todos.

Os aquistas terão de observar um conjunto de regras de segurança e orientações emanadas pela Direção Geral de Saúde, sendo obrigatório o uso de máscara, a desinfeção das mãos à entrada e saída das instalações e respeitar o distanciamento físico.

Por outro lado, as consultas médicas têm de ser previamente marcadas, através do telefone 231 525 082. Para a toma da água, na buvete, cada pessoa terá, obrigatoriamente de adquirir o respetivo copo e garrafa e apenas será permitida a presença de uma pessoa no seu interior, as restantes terão de esperar a sua vez no exterior.

As termas, geridas pelo Município de Anadia, estarão abertas de segunda-feira a sábado (incluindo feriados), das 8h00 às 12h00 e das 16h00 às 19h00, e aos domingos, das 8h00 às 12h00 e das 15h30 às 18h00. As consultas decorrem às terças e quintas-feiras, das 9h00 às 12h00.

Situada na freguesia da Moita, concelho de Anadia, esta estância termal tem uma nascente de água cujas propriedades a tornam indicada para o tratamento de doenças do sangue (anemias e outras por carência de ferro) e gastro-hepáticas (gastro-duodenais e hepatopatias), e ainda anorexias e convalescenças. Para além da ingestão de água, os aquistas inscritos podem usufruir de consultas regulares efetuadas pelo corpo clínico afeto às Termas de Vale da Mó, dirigido pelo médico Dinis Martins Calado.

Segundo o laboratório da Direção Geral de Geologia e Energia (janeiro de 1993), a água mineral das Termas do Vale da Mó nasce bacteriologicamente pura, sem cheiro e de sabor ligeiramente férreo, fracamente mineralizada, tratando-se, assim, de uma água bicarbonatada magnesiana ferruginosa, o que a torna uma representante única deste tipo no património hidrológico português.

As técnicas termais associadas à água de Vale da Mó consistem na simples ingestão de água, na própria fonte, e só aí (dada a precipitação rápida), fria ou quente, em cinco tomadas diárias, com intervalos de 20 minutos, durante a manhã e a tarde. Os tratamentos podem variar entre os 14 e 21 dias, de acordo com a prescrição médica.

 

 

Fonte: Município de Anadia