São quatro os espaços da Mealhada que serão adaptados para fazer face às alterações climáticas: EB2 da Mealhada, Parque da Cidade, Quinta do Vale de São Romão e Mercado Municipal da Mealhada. O projeto, liderado pela CIM – Região de Coimbra, ascende a cerca de 279 mil euros.

Na EB2 da Mealhada, a intervenção inclui diversas ações: a criação de áreas de sombreamento, com cobertura verde e muros verdes, numa paragem de autocarro e junto à fonte, e a criação de áreas tensionadas (de sombra) na sua envolvente. Nos jardins, serão plantadas espécies resistentes ao stress hídrico e serão criados poços para recolha de águas pluviais, bem como um sistema de rega inteligente.

No Parque da Cidade destaca-se a criação de sistemas de nebulização na esplanada e em áreas de lazer, inclusive com sistemas móveis. Já no que se refere ao Mercado Municipal da Mealhada, a intervenção será ao nível das infraestruturas como, por exemplo, com a criação de trincheiras de retenção de águas.

Na envolvente à Quinta do Vale de São Romão, serão criadas hortas para agricultura sustentável, com espaço para compostagem, apoiadas por um edifício verde. Irá ser construído também um deck de lazer e de observação das culturas, que acompanha os 10 talhões, e será ainda criado um caminho pedonal para ligação desta zona ao centro de S. Romão. O projeto contempla também uma bacia de retenção de águas.

Rui Marqueiro, presidente da Câmara da Mealhada, sublinhou, na cerimónia de apresentação do projeto, esta manhã, no Espaço Inovação Mealhada, “a necessidade dos municípios se precaverem contra fenómenos climáticos extremos, como por exemplo o Leslie, cada vez mais frequentes nos nossos territórios”.

O projeto “Demonstração e Inovação para Adaptação às Alterações Climáticas na Região de Coimbra”, que ascende a cerca de um milhão de euros, é liderado pela CIM – Região de Coimbra e abrange os municípios da Mealhada, de Condeixa-a-nova e de Montemor-o-Velho. A CIM-RC vai desenvolver projetos em todos os territórios, nomeadamente, ações de sensibilização de boas práticas e a instalação de paragens de autocarro com sombreamento e ventilação, inclusive com “santuários de apicultura nas coberturas”, sublinhou Jorge Brito, secretário executivo da CIM-RC.

Em Montemor-o-Velho, as ações a desenvolver, no valor de 345 mil euros, são ao nível do mercado municipal, criando zonas de sombreamento, e da modernização de sistemas de rega, na Quinta de São Luís e na envolvente ao Convento dos Anjos.

Já em Condeixa-a-nova, a tónica será nas ações de sensibilização de promoção do uso sustentável da água, bem como na arborização de vários passeios e espaços urbanos, num investimento de cerca de 175 mil euros.

A candidatura “Demonstração e Inovação para Adaptação às Alterações Climáticas na Região de Coimbra” foi aprovada pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, Portugal 2020 e Fundo de Coesão, ao abrigo do Aviso de Concurso POSEUR-08-2019-11: Projetos de demonstração em matéria de adaptação às alterações climáticas e disseminação de boas práticas.

 

 

Fonte: Município da Mealhada