O executivo municipal de Anadia aprovou, na manhã de ontem, 20 de novembro, por unanimidade, duas propostas de Protocolo de Desenvolvimento Desportivo celebrado entre a Fundação do Desporto e o Município e que visam apoiar o trabalho realizado, anualmente, no Centro de Alto Rendimento, em Sangalhos. Sobre os valores envolvidos, os autarcas Jorge Sampaio e Teresa Cardoso garantem, contudo, que ficam “aquém” do trabalho que tem vindo a ser realizado no referido Centro.

Os protocolos, semelhantes ao que vem acontecendo nos últimos quatro anos, têm dois destinos: um refere-se ao apetrechamento do espaço; e o outro apoia o projeto desportivo. “Estamos a falar de trinta e um mil euros num protocolo e catorze mil no outro, verbas que não são suficientes para aquilo que é o trabalho realizado no Centro de Estágios, que merecia mais apoio por parte da Fundação”, referiu Jorge Sampaio, vice-presidente na Câmara de Anadia e responsável pela área do Desporto, que, apesar do lamento, defende que os apoios dados “têm melhorado bastante” e que “mais vale pouco do que zero”.

Palavras corroboradas por Teresa Cardoso, presidente da Autarquia, que garante que “os valores estão muito aquém da atividade” que existe no referido Centro, mas assumindo, contudo, que “são uma ajuda na redução do défice que o Município de Anadia tem a favor do Centro de Alto Rendimento”.

As duas propostas para ratificação dos protocolos foram aprovadas por unanimidade.

 

Voto de louvor a José Cid

Na mesma sessão foi também aprovada, por unanimidade, uma proposta de voto de louvor a José Albano Salter Cid Ferreira Tavares, o músico, reconhecido internacionalmente, que reside em Anadia, há muitos anos, e que recentemente foi galardoado, nos Estados Unidos da América, com o Grammy Latino de Excelência Musical.

“Não nasceu no nosso concelho, mas reside cá e muito contribui para levar o nome de Anadia por onde passa”, enalteceu Teresa Cardoso, explicando que o voto de louvor pretende “acima de tudo homenagear a carreira e o trabalho que José Cid tem desenvolvido com muito mérito”.

 

Mónica Sofia Lopes