A Câmara da Mealhada vai proceder a um adiantamento de pagamento, exigindo uma garantia bancária, ao empreiteiro da obra do Mercado Municipal da Pampilhosa, para que este consiga conclui-la, uma vez que a empresa alega problemas financeiros. Para a oposição, a medida é considerada “o abrir de um precedente gravíssimo”.

A obra do Mercado Municipal da Pampilhosa está, neste momento, com um atraso de conclusão superior a um ano face ao que se previa no início da empreitada. “O grande problema com que nos deparamos agora são os constrangimentos financeiros por parte da empresa construtora”, referiu Rui Marqueiro, presidente da Câmara da Mealhada, garantindo que “não falta muito” para que a obra esteja concluída.

“Estamos a aguardar a garantia bancária para fazermos o adiantamento no valor de sessenta e oito mil euros”, acrescentou o autarca, sobre um valor que servirá para a empresa adquirir os materiais que faltam colocar. “Acho que é perfeitamente justificável, uma vez que é para acabar a obra”, concluiu o edil, lamentando que este seja o estado das empresas do setor. “O concurso para a obra no bairro social na Póvoa ficou deserto, vamos ter que aumentar em dez por cento o preço base concursal”, exemplificou.

Para Hugo Silva, da coligação “Juntos pelo Concelho da Mealhada”, o atraso na empreitada “é tudo menos normal”. “Já abordamos este tema diversas vezes e consideramos que agir desta maneira pode abrir um precedente gravíssimo”, lamentou o vereador da oposição.

A obra, recorde-se, que teve início em setembro de 2017 com um projeto base de execução de trezentos e sessenta e cinco dias, divide-se em dois pisos, funcionando o núcleo central ao nível do rés-do-chão, onde existirão as bancas do mercado, dezoito lojas, oito apoios de loja, áreas técnicas e gabinetes de suporte ao mercado, instalações sanitárias, dois espaços polivalentes, elevador, arrumos e uma moradia unifamiliar de habitação do guarda do mercado. O segundo andar é composto pelo varandim, dois espaços polivalentes e arrumos, incluindo ainda a intervenção de toda a envolvente ao Mercado, que contempla grandes áreas de estacionamento.

 

Mónica Sofia Lopes