No passado sábado, dia 2 de fevereiro, jogou-se mais um encontro de Rugby no campo da Moita, naquele que foi mais um grande clássico da região Centro.

Tudo indicava antes do apito inicial que seria um grande confronto entre duas equipas fortes, bem organizadas e taticamente rotinadas.

A partida iniciou-se às 16 horas e a Escola Agrária bem mais focada mostrou que não veio à Bairrada perder e antes dos cinco minutos marca ensaio após jogo até à ponta 0-7. Bairrada iniciou mal o jogo mas não se deixou desanimar. Ambas as equipas recorreram às suas armas mais fortes para sobrepor a linha defensiva e após a surpresa da escola, a Bairrada mostra que ainda permanece em jogo e marca ensaio também 5-7. A equipa do MRC Bairrada inicia a ditar o jogo, e segurando bem a bola marca ensaio usando os seus avançados 10-7.

Mentalmente forte a Bairrada dominando as fases estáticas deixa algumas vezes a Agrária sem reação, e usando esta surpresa, voltaram a marcar por mais duas vezes até ao intervalo 24-7.

Encontramos, nesta fase do jogo, uma Bairrada focada com defesa inquebrável e ataque incisivo, contra uma Escola Agrária com ataque vago, e quebrada psicologicamente.

A segunda parte vem evidenciar estas declarações e o jogo toma um sentido só. A Escola não desiste do jogo porém não funciona mais como um todo, e a turma da Moita soube explorar estas falhas. No decorrer da segunda parte a MRC Bairrada chega ao ensaio por mais três vezes usando da sua linha de ¾. As trocas de bola rápidas aliadas ao uso ciente do espaço útil do campo colocam a escola em maus lençóis. Fixam o resultado final em 39-7 (7-1).

Nota positiva para a Moita obrigou os visitantes a jogar o seu jogo e explorou muito bem as falhas do adversário.

 

Alinharam pelo Bairrada

Alexandre Pires, Diogo Pini, Maurício Lameiro, Pedro Miguel, Luís Pires, Bruno Almeida, David Tribuna, Jorge Marques, Miguel Dias, Gonçalo Costa, Henrique Monsanto, João Pais, Mário Lopes, Dilan Lopes e João Rocha.

Suplentes: Vasco Gomes, Diogo Cruz, Marco Venâncio, Eduardo Martins, Hugo Rolo João Silva,

Treinadores: Honorato Grilo e Marcelo Alves.

Equipa Técnica: Gabriel Neves e Miguel Almeida

Alexandre Pires 

 

SUB 14 em acção na Agrária de Coimbra

Disputou-se no último domingo, a segunda jornada do TIR de Inverno de Rugby de XIII Sub14, na escola Agrária de Coimbra e o misto MRC Bairrada/Viseu 2001 apresentou-se bastante desfalcado para jogar. Só tendo oito atletas para jogar foi necessário apelar à boa vontade dos adversários para nos apresentarmos com os treze atletas em campo. Do mesmo modo os nossos jogadores também se prestaram a dar o seu contributo noutras equipas numa verdadeira demonstração do “espirito do rugby”.

Na parte desportiva os nossos bravos apresentaram-se um pouco apáticos e desanimados pelos resultados menos bons – derrotas com Agrária/Tondela e RC Lousã, para finalmente no último jogo fazerem uma boa exibição, cheia de garra e vontade que deixou toda a equipa técnica contente, apesar da derrota perante o GRUFC/ER Trofa.

Dia 24, em Guimarães joga-se a terceira jornada do TIR de Inverno rugby de XIII Sub14.

 

João Quintela

 

Rugby Feminino em destaque em Évora

As seniores femininas também estiveram em competição em Rugby de 10, com uma longa mas muito saborosa deslocação a Évora, onde em campo defrontaram as equipas de Sporting/ Belas e São Miguel/ Santarém, tendo obtido duas vitórias por 34-0 e 22-0, respectivamente. No próximo Domingo, realizar-se-á a FINAL FOUR com as 4 melhores equipas de Rugby de 10 na Moita, que contará com as equipas do Moita Rugby Clube da Bairrada, Sport Lisboa e Benfica, Sporting Clube de Portugal e Agrária de Coimbra.

 

Diogo Rodrigues