A Câmara da Mealhada vai adquirir desfibrilhadores para as instalações desportivas municipais com atividade desportiva mais intensa. Uma decisão anunciada por Rui Marqueiro, presidente da Autarquia, na última reunião do executivo. O investimento, sabe-se agora através de um comunicado municipal, pode ascender aos vinte mil euros.

“A Autarquia da Mealhada vai adquirir, de imediato, desfibrilhadores para o Pavilhão Municipal do Luso, para o Pavilhão Municipal de Ventosa do Bairro e para o Pavilhão Municipal da Mealhada”, lê-se no documento municipal, que acrescenta que “numa segunda fase, serão adquiridos também para o Centro de Estágios do Luso, o Pavilhão Municipal da Pampilhosa, as Piscinas Municipais da Mealhada e os estádios municipais Américo Couto (Mealhada) e Carlos Duarte (Pampilhosa)”.

Estes são os locais identificados pela Divisão de Desporto como sendo os prioritários, uma vez que são os que que registam mais atividades, quer no que respeita ao uso das coletividades locais, quer no que se refere ao acolhimento de iniciativas de cariz nacional e internacional. “Este processo de aquisição dos desfibrilhadores já havia sido iniciado em maio, mas o recente incidente com um jogador da seleção dinamarquesa no Euro 2020 veio acentuar ainda mais esta necessidade. Apesar da lei estabelecer que este equipamento é obrigatório apenas em recintos desportivos com capacidade superior a cinco mil pessoas, consideramos que este é um investimento importantíssimo na melhoria da qualidade da oferta das nossas instalações desportivas”, explica Rui Marqueiro, presidente da Câmara da Mealhada.

O Desfibrilhador Automático Externo (DAE) é um equipamento utilizado na Paragem Cardiorrespiratória (PCR), que tem como função aplicar uma carga elétrica no tórax, com o objetivo de reverter a paragem cardíaca e fazer com que o coração volte a contrair e bombear sangue para o corpo, nomeadamente, para o cérebro e coração.

“O DAE pode ser utilizado por não profissionais de saúde e, neste processo de compra, que está a decorrer, está já prevista a formação de pessoal para o manuseamento de cada um dos equipamentos”, conclui o comunicado de imprensa da Autarquia.