Inserido no Programa Eco-Escolas, o Município de Cantanhede apoiou a Escola Básica de Cantanhede-Sul, do Agrupamento de Escolas Marquês de Marialva e a EB 2,3 João Garcia Bacelar, do Agrupamento de Escolas Gândara-Mar, na Tocha, particularmente o Jardim de Infância da Sanguinheira e Tocha e EB Gesteira, na iniciativa “O mar começa aqui”.

Na atividade que decorreu na terça-feira, 8 de junho, Dia Mundial dos Oceanos, coube aos alunos da escola EB Cantanhede Sul, a pintura de sarjetas e sumidouros das ruas Prof. Mota Pinto, Rua da Alegria e Rua Padre Américo, de forma a sensibilizar a população para o problema da deposição de lixo na via pública, designadamente em sumidouros e sarjetas. Estes sistemas de retenção impedem, numa primeira instância, que grande parte do lixo depositado nas ruas, vá parar ao mar, poluindo este ecossistema tão importante para o futuro do nosso planeta e cada vez mais ameaçado.

O vice-presidente da Câmara Municipal, Pedro Cardoso, deu os parabéns a estes alunos e destacou a importância desta iniciativa como “uma forma de alertar e sensibilizar a população em geral e a comunidade escolar em particular, para as consequências, quer nos ecossistemas terrestres, quer nos ecossistemas marinhos, da incorreta deposição dos resíduos”.

“A ação integra um conjunto de estratégias de cooperação escolas-autarquias, que promove a sustentabilidade no âmbito da educação ambiental, tendo sempre como pano de fundo a preservação dos ecossistemas, a sua biodiversidade e a qualidade da água. Este desafio surge como uma atividade que a própria escola, e particularmente os seus alunos, se propuseram fazer dentro do seu contexto académico e de cidadania ativa, um trabalho que assenta em pilares mundiais dos quais se destacam os objetivos do desenvolvimento sustentável (ODS) e as diretrizes, quer da estratégia nacional de educação ambiental (ENEA), quer da estratégia nacional de educação para a cidadania (ENEC)”, lê-se num comunicado da Câmara de Cantanhede, que destaca “ainda a importante missão das ETAR no tratamento das águas residuais, cuja função será tão ou mais bem-sucedida como a promoção do processo de tratamento e a sensibilização para a adoção de comportamentos e atitudes sustentáveis por parte do cidadão comum, com vista a uma gestão eficiente ao nível quer do saneamento básico, quer dos resíduos sólidos urbanos, em especial da via pública”.

O desafio “O mar começa aqui” conta com as sinergias de vários parceiros nacionais, a destacar, a Associação Bandeira Azul da Europa e a Sotinco, que, enquanto parceiro forneceu gratuitamente uma parte das tintas, que o Município de Cantanhede, em conjunto com as EB 2,3 João Garcia Bacelar, da Tocha e com a EB de Cantanhede-Sul, utilizou nas ações de pintura de sarjetas e sumidouros dos dias 20 de maio, Dia Europeu do Mar, no largo da feira da Tocha e no dia 8 de junho, Dia Mundial dos Oceanos, em Cantanhede, nas ruas Prof. Mota Pinto, Rua da Alegria e Rua Padre Américo.