No âmbito dos domínios dos planos curriculares delineados para os oitavos anos de escolaridade, em articulação com o projeto Eco-Escolas, cerca de setenta alunos dos 8.º, 9.º e 10.º ano da Escola Básica e Secundária João Garcia Bacelar, vão participar nos próximos dias 9 e 11 de junho, numa ação de formação e limpeza sob o tema “Oceanos de plástico”, na Praia da Tocha.

“A iniciativa integrada o Coastwatch – projeto europeu de educação ambiental para a sustentabilidade, ciência cidadã e voluntariado ambiental -, consiste na realização de uma caminhada à beira-mar para observação e registo de informações ambientais, com inventariação da presença de animais e algas, a sua morfologia. Pretende ainda alertar para os riscos da poluição marítima e da destruição de ecossistemas marinhos, bem como os perigos e ameaças das zonas costeiras e recolha, a que se seguirá a recolha e separação de resíduos recolhidos”, avança, em comunicado, a Câmara de Cantanhede, que acrescenta que “esta saída de campo prevê ainda o estudo, caracterização, identificação de espécies nativas e invasoras do ecossistema dunar, assim como a dinamização e promoção da atividade física e hábitos de vida saudáveis, para além de fomentar o desenvolvimento do espírito critico, promoção de uma cidadania participativa e enriquecimento das relações interpessoais”.

A ação tem início previsto para 8h30, junto da escola sede do Agrupamento de Escolas Gândara-Mar, e tem como principal o desenvolvimento de aprendizagens essenciais de várias disciplinas de forma integrada, nomeadamente em Ciências da Natureza, Cidadania, Geografia e Educação Física. “Nesta deslocação, os alunos irão estar acompanhados por professores que, como forma de estimular a prática desportiva e despertar os alunos para um tratamento mais cuidado do meio ambiente, selecionaram a bicicleta como meio de transporte para esta visita prática de estudo”, lê-se ainda no mesmo documento.

A atividade é organizada pelo Agrupamento de Escolas Gândara-Mar, com o apoio da Câmara Municipal de Cantanhede e da Guarda Nacional Republicana, contando ainda com a colaboração da empresa municipal INOVA-EM.