A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra, através dos CTT – Correios de Portugal e do marketplace da Dott, vai lançar a iniciativa Mercado de Sabores da Região de Coimbra com vista a apoiar os produtores deste território, promovendo um canal digital de escoamento de produtos. Esta iniciativa está inserida na distinção desta região como Região Europeia da Gastronomia 2021-2022.

O Mercado de Sabores da Região de Coimbra arrancará online no Dott a 14 de abril e decorrerá, numa primeira fase, até ao mês de outubro. A logística e distribuição até casa dos clientes será da responsabilidade dos CTT. Neste sentido, convidamos o vosso órgão de comunicação a estar presente no dia 14 de abril, às 15H00, no Centro Cultural de Tábua, para a apresentação do Mercado de Sabores da Região de Coimbra.

“A gastronomia é uma das mais fortes manifestações do quotidiano e dos valores de uma região, materializando histórias e tradições em aromas e sabores. Por esse prisma, a realização de atividades como o Mercado de Sabores da Região de Coimbra, ligadas a este património intangível e peculiar, pode contribuir para a valorização da cultura local, do turismo, criação de emprego e outros benefícios materiais e imateriais”, afirma José Carlos Alexandrino, presidente da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra.

Segundo João Sousa, administrador executivo dos CTT, “é com enorme orgulho e sentido de responsabilidade que nos juntamos ao Dott e pela segunda vez à CIM RC, para promover estes mercados que têm sido realizados para ajudar a promover a sustentabilidade do tecido empresarial nacional, em linha com a missão de apoiar a transição digital das empresas e produtores que, de outra forma, dificilmente teriam acesso ao online para venderem os seus produtos. Acreditamos que este formato digital de feiras e showrooms se irá manter no futuro como complemento às habituais feiras físicas e estamos conscientes do papel crítico que desempenham na manutenção de cadeias de comunicação e logística vitais para a economia e a sociedade portuguesa”.

Para Gaspar d’Orey, CEO do Dott, “ter pela segunda vez o Mercado de Sabores da Região de Coimbra no Dott significa que temos feito um bom trabalho em levar a todo o país as tradições de cada região e que as feiras tradicionais já conquistaram o seu espaço no online, sendo hoje um verdadeiro caso de sucesso. Por isso, temos muito orgulho em, mais uma vez, nos juntarmos à CIM RC e, com a ajuda dos CTT, levarmos o melhor da região de Coimbra a todos os portugueses do continente e ilhas, proporcionando assim e com apenas um clique, uma forma de alargar as vendas destes produtores, mas também de divulgar estes certames e as suas regiões para Portugal inteiro”.

O Mercado de Sabores da Região de Coimbra contará com produtores dos vários municípios da CIM Região de Coimbra, que terão disponíveis produtos como o Queijo Serra da Estrela DOP de Oliveira do Hospital e Tábua, o Queijo Rabaçal DOP de Penela, o vinho da Bairrada e Dão, a doçaria conventual de Coimbra, o mel da Lousã, a aguardente de Medronho da Pampilhosa da Serra entre outros.

Esta iniciativa está associada ao título “Região de Coimbra – Região Europeia da Gastronomia 2021-2022”, através da promoção dos produtos tradicionais desta região e tem como objetivo dar a conhecer o melhor dos produtos que este território tem para oferecer, ajudando também os produtores da Região de Coimbra a fazer o escoamento dos seus principais produtos e, desta forma, minimizar os efeitos da crise económica causada pelo COVID 19. Enquadra-se, igualmente, no projeto europeu “Food Corridors”, liderado pela CIM Região de Coimbra, e que pretende estudar novas formas de criação de corredores alimentares e canais de escoamento ao nível dos circuitos curtos.

Recorde-se que a CIM Região de Coimbra foi pioneira na criação destas iniciativas online, com a Feira do Queijo DOP que decorreu entre abril e maio do ano passado, organizada pelos CTT e pelo Dott.

A Região de Coimbra é Região Europeia da Gastronomia 2021-2022, uma distinção que contribuirá para a concretização de um conjunto de objetivos que permitirão uma maior afirmação e sustentabilidade, quer ao nível da gastronomia, quer a nível económico, ambiental e social. A Chanfana, a Lampantana, o Cabrito, o Leitão, a Lampreia, o Pescado da Arte Xávega, a Sardinha da Figueira da Foz, o Arroz do Baixo Mondego, os Queijos DOP – Rabaçal e Serra da Estrela, a doçaria conventual, o mel, os enchidos, o vinho e a cerveja artesanal são os produtos que fazem parte do Bid Book de candidatura desta Região.

Os CTT serão responsáveis pelo processo de logística e distribuição dos produtos, em linha com a consciência que têm do papel crítico que desempenham na manutenção de cadeias de comunicação e logística vitais para a economia e a sociedade portuguesa, papel reforçado no atual contexto, apoiando também as empresas na presença nos canais digitais através das suas soluções e serviços.

O Dott é um shopping online que opera em modelo marketplace puro, trabalhando com o catálogo e O Dott é um shopping online que opera em modelo marketplace puro, trabalhando com o catálogo e stocks das empresas vendedoras para apresentar os produtos aos seus clientes. Com uma equipa dedicada a ajudar as empresas a vender online o mais rapidamente possível, é possível que todo o processo se possa concluir no mesmo dia permitindo desta forma aos pequenos produtores terem acesso a consumidores de outras geografias.

A CIM, os CTT, o Dott e os produtores envolvidos estão a implementar medidas de mitigação de contágio por CoViD-19 e a seguir todas as recomendações das autoridades competentes para a proteção dos colaboradores e clientes. As três entidades apelam também ao seguimento rigoroso das recomendações da Direção-Geral da Saúde, por forma a garantir a segurança de todos.

 

 

Fonte: Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra