A renovação quinzenal do estado de emergência, aprovada esta quinta-feira no Parlamento, em vigor de 24 de dezembro a 7 de janeiro, mantem os municípios de Águeda e Anadia no risco “muito elevado”, um estado para onde passa também o concelho da Mealhada, que nos últimos quinze dias se mantinha somente “elevado”.

Os números de casos ativos citados nesta notícia são referentes às atualizações que cada Município vai fazendo e atualizando nas suas páginas oficiais na rede social Facebook.

 

 

Concelhos de risco muito elevado (Incidência cumulativa a 14 dias, entre 480 e 959 casos por 100 mil habitantes)

Restrições: manutenção da proibição de circulação na via pública das 23h às 5h em todos os dias (exceto nos dias 23, 24 e 25); ação de fiscalização do cumprimento de teletrabalho obrigatório; manutenção dos horários de encerramento: estabelecimentos comerciais às 22h, restaurantes e equipamentos culturais às 22h30; sábados e domingos: proibição de circulação na via pública e encerramento de estabelecimentos comerciais das 13h às 5h; recolher obrigatório a partir das 23h de 31 de dezembro; recolher obrigatório das 13h  às 5h de 1, 2 e 3 de janeiro; proibição de circulação entre concelhos das 00h de 31 de dezembro às 5h de 4 de janeiro

 

Águeda (233 casos ativos a 16 de dezembro)

Anadia (179 casos ativos a 11 de dezembro)

Mealhada (98 casos ativos a 15 de dezembro)

 

 

Concelhos de risco elevado (Incidência cumulativa a 14 dias, entre 240 e 479 casos por 100 mil habitantes)

Restrições: manutenção da proibição de circulação na via pública das 23h às 5h em todos os dias (exceto nos dias 23, 24 e 25); ação de fiscalização do cumprimento de teletrabalho obrigatório; manutenção dos horários de encerramento: estabelecimentos comerciais às 22h, restaurantes e equipamentos culturais às 22h30; uso obrigatório de máscara nos locais de trabalho; recolher obrigatório a partir das 23h de 31 de dezembro; recolher obrigatório das 13h às 5h de 1, 2 e 3 de janeiro; proibição de circulação entre concelhos das 00h de 31 de dezembro às 5h de 4 de janeiro

 

Aveiro

Cantanhede (161 casos ativos a 9 de dezembro)

Coimbra

Oliveira do Bairro (103 casos ativos a 16 de dezembro)

Vagos (83 casos ativos a 17 de dezembro)