Numa entrevista à TVI, conduzida por Miguel Sousa Tavares, transmitida na noite desta segunda-feira, 9 de novembro, o Primeiro-Ministro António Costa falou das medidas de apoio que estão a ser pensadas para o setor da restauração.

«A restauração tem sido muito atingida e nós, para além das medidas que foram anunciadas na semana passada de 1550 milhões de euros, grande parte a fundo perdido que se destina a micro e pequenas empresas, muitas delas da restauração, vamos anunciar esta semana um pacote especifico para apoiar as empresas de restauração que vão sofrer de receita nos próximos dois fins de semana», declarou o Primeiro-Ministro.

“O e-fatura permite-nos saber qual a receita de cada restaurante durante o último ano ou no último fim de semana. Podemos saber qual a receita que cada um tem e que teoricamente vai perder. Porque não é a mesma…”, continuou António Costa, exemplificando: “Há restaurantes que faturam sobretudo ao fim de semana. Por exemplo se for à Mealhada, muita gente vai lá ao fim de semana só para comer leitão. Faturam muito mais ao fim de semana. Há outros que até fecham ao fim de semana, sobretudo, nas zonas mais de serviço”.

“Nós podemos saber qual a receita, temos estimados os custos fixos que essas empresas têm e temos como saber se estes custos fixos estão já a ser apoiados pelas medidas de layoff”, disse ainda, garantindo que os Ministérios da Economia e das Finanças estão a trabalhar “para encontrar o modelo certo”. “Vamos falar com as associações da restauração ao longo da semana”, rematou.