O Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Matos Fernandes, presidiu, na passada 6.ª feira, 24 de julho, à cerimónia de assinatura do protocolo, entre a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e os Municípios de Anadia e de Oliveira do Bairro, para a reabilitação e valorização ecológica do rio Levira, num investimento que ronda os 300 mil euros, no âmbito do Fundo Ambiental. O ato decorreu no Quartel das Artes Dr. Alípio Sol, em Oliveira do Bairro.

Antes da cerimónia de assinatura, o membro do Governo teve a oportunidade de visitar alguns pontos do rio, nomeadamente, em Amoreira da Gândara, no concelho de Anadia, para se inteirar do estado em que se encontram o leito e as respetivas margens.

A presidente da Câmara Municipal de Anadia, Maria Teresa Cardoso, destacou a importância deste protocolo, pois, no seu entender, permite que o Município tenha “uma comparticipação para a reabilitação e requalificação das margens do rio Levira”.

“Temos de aproveitar estas oportunidades, mesmo que no final hajam alguns encargos que o Município tenha que assumir, para além dos trabalhos passiveis de comparticipação”, afirmou a autarca, recordando que a autarquia anadiense “todos os anos tem suportado a intervenção de limpeza nos rios da Serra e do Cértima, à semelhança do que irá acontecer este ano”.

De referir que a maior “fatia” da intervenção, em termos de comprimento, será efetuada no concelho de Anadia, uma vez que o troço do Rio Levira, que atravessa o concelho, tem uma extensão aproximada de 12 quilómetros e meio.

O Município de Oliveira do Bairro vai ser o promotor da empreitada que lançará os procedimentos concursais para a elaboração do projeto e da obra, dentro dos princípios definidos pela APA. A vontade dos dois municípios é que as obras possam ter início antes do final do ano. No imediato, avança a elaboração do projeto de reabilitação e valorização ecológica.

 

 

Requalificação do Rio Cértima

Maria Teresa Cardoso aproveitou a oportunidade para transmitir ao Ministro do Ambiente que os Municípios de Anadia e da Mealhada “ficaram de fora” do processo de requalificação e reabilitação do Rio Cértima na candidatura anterior e que “seria pertinente” que houvesse “a possibilidade desta intervenção a montante daquilo que já foi feito”.

“Das palavras do senhor Ministro entendi que a prioridade foi a jusante, uma vez que, após os incêndios, de 2016 e 2017, houve o arrastamento das cinzas e das madeiras que afluíram àquela zona e, no seu entender, era importante começar a limpeza a jusante”, adiantou a edil, salientando ainda que o membro do Governo referiu que “este processo tem de ser feito gradualmente” e que, num período temporal de cinco anos, “espera ter feito as intervenções em todas estas linhas de água”.

A presidente da Câmara Municipal considera “necessário encontrar a melhor oportunidade para que o Município de Anadia também tenha a possibilidade de ter comparticipação para a realização destas intervenções no Rio Cértima pagas pelo Fundo Ambiental e não apenas suportadas pelo orçamento municipal como tem vindo a acontecer”.

O Rio Levira, que tem uma extensão total de cerca de 20 kms, nasce na povoação de Levira, Freguesia de Vilarinho do Bairro, Anadia, e desagua no Rio Cértima, junto a Perrães, no concelho de Oliveira do Bairro.

 

 

Fonte: Município de Anadia