Esta sexta-feira, dia 24 de julho, pelas 18 horas, na Sala dos Brasões, Bussaco Palace Hotel, decorrerá a assinatura do Protocolo «Ações de Conservação da Natureza, Requalificação e Melhoria das Condições de Visitação da Mata Nacional do Bussaco» entre o Fundo Ambiental, o Município da Mealhada e o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas. A cerimónia contará com a presença do Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, e do Secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território, João Catarino.

Ontem, em declarações aos jornalistas, Rui Marqueiro, presidente da Câmara da Mealhada, garantiu que «não pretende acabar com a Fundação», lamentando, contudo, que «o Estado crie Fundações», ao mesmo tempo que cria leis «que não permitem financiá-las». «Não é correto que o Estado não tome conta daquilo que é seu», diz.

Para Marqueiro, se «o estado olhar pela Mata» e o Município pelo património imobiliário, «que está melhor preparado para dar resposta», já era positivo. «Se cada um se ocupar naquilo em que é melhor, a gestão do Bussaco vai ser também certamente melhor», remata.

 

 

Texto de MSL

Imagens com Direitos Reservados