Está patente na Biblioteca Municipal de Cantanhede, durante o mês de julho, a exposição Jharna Kala – A Arte de Sri Chinmoy.  A mostra é composta por 32 reproduções de pinturas e foi cedida pelo Centro Sri Chinmoy Portugal. Os temas dos trabalhos expostos representam, na sua maioria, motivos abstratos, florais e aves.

Nascido a 27 de agosto de 1931, na pequena vila de Shakpura, em Bengala Oriental, atual Bangladesh, Sri Chinmoy, foi escritor, músico, artista e promotor da harmonia. A maior parte da sua juventude foi passada numa comunidade espiritual no sul da Índia, onde teve a oportunidade de assimilar as raízes da sabedoria oriental e ocidental e de desenvolver a sua própria visão interior e dedicação por um mundo melhor. Uma intensa prática de meditação, a escrita de obras literárias e participação em desportos – com especial destaque para os 100 metros livres e decatlo – faziam parte do seu dia a dia. Seguindo um chamamento interior, no dia 13 de abril de 1964 veio para o ocidente e estabeleceu a sua residência em Nova Iorque.

Sri Chinmoy dedicou a sua vida, de forma incansável, trabalhando pela harmonia mundial e satisfação do potencial ilimitado do ser humano. Nas suas palavras: “O progresso mundial começa em cada indivíduo, que através das suas constantes orações, meditações e serviço dedicado, pode criar um mundo de bondade e felicidade. Esta mensagem é manifestada numa grande variedade de atividades básicas e transmitidas de coração em coração, por milhões de pessoas em todo o mundo.”

Sri Chinmoy vê a aspiração – o incessante clamor do coração por realidades sempre mais elevadas e mais profundas – como a força espiritual por detrás de todos os grandes avanços de religião, cultura, desportos e ciência. Vivendo no coração e aspirando por auto transcendência contínua, homens e mulheres podem trazer à tona o que há de melhor em si mesmos e encontrar o seu caminho para a verdadeira satisfação.

Aos 75 anos, o artista era também conhecido pelas suas impressionantes realizações no levantamento de pesos, demonstrando que a harmonia interior alcançada através da meditação pode ser uma fonte tangível de força exterior. Para Sri Chinmoy “a idade não é uma barreira. A palavra impossível existe, apenas, na mente e não no coração”.

 

 

Fonte: Município de Cantanhede