A Escola Secundária de Oliveira do Bairro recebeu esta 2.ª feira, 20 de janeiro, uma sessão do programa “Parlamento dos Jovens”, uma iniciativa da Assembleia da República, dirigida aos jovens dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário, que tem neste ano letivo como tema “Violência Doméstica e no Namoro”.

Lília Ana Águas, Vereadora da Educação do Município de Oliveira do Bairro, foi uma das convidadas, tendo chamado a atenção dos alunos para o facto de “muitas vezes, podemos ser nós os agressores sem termos consciência disso e é necessário fazermos essa reflexão”. A Vereadora explicou a importância de “a violência doméstica ser um tema cada vez mais discutido na nossa sociedade, permitindo que as vítimas percam a vergonha e não tenham receio de denunciar os abusos que sofrem, por vezes durante anos”.

Respondendo a uma questão colocada por uma aluna, Lília Ana Águas explicou que o Município leva a questão da violência doméstica muito a sério, apresentando várias respostas no âmbito do apoio psicológico e logístico às vitimas, “em parceria com outras entidades com intervenção nesta área”, e informando que a autarquia “vai contar brevemente com um gabinete de apoio à vítima de violência doméstica”.

A finalizar, a responsável pelas áreas da educação e da ação social do Município de Oliveira do Bairro apelou aos jovens para que denunciem situações que conheçam ou em que sejam vítimas de violência doméstica e no namoro, porque “este é um crime público e todos temos a obrigação de proteger quem sofre com este tipo de violência, seja ela física, verbal ou através de meios digitais”. 

Presente esteve também o deputado à Assembleia da República Bruno Coimbra, eleito pelo PSD no Círculo Eleitoral de Aveiro, que fez uma apresentação sobre o funcionamento da Assembleia da República e sobre o tema em discussão. Bruno Coimbra colocou algumas questões aos alunos, em jeito de reflexão, partilhando dados estatísticos sobre a temática, nomeadamente que “mais de metade dos jovens já sofreu violência no namoro e a maioria acha natural”, de acordo com o Estudo Nacional da Violência no Namoro em Contexto Universitário: Crenças e Práticas (2001-2019).

O Cabo Marques, da GNR – Escola Segura, fez a primeira intervenção da sessão, intitulada “A violência não é opção”, enquadrando e explicando a violência doméstica e no namoro, o que fazer nesses casos e o apoio que pode ser prestado às vítimas. O militar da GNR partilhou também o número anual de denúncias de violência doméstica no Concelho de Oliveira do Bairro, que foi de 69 no ano transato e de 63 em 2018, acreditando que o número real de situações não denunciadas será muito superior.

Simão Vela, Presidente da Junta de Freguesia de Oliveira do Bairro foi também um dos convidados, partilhando a sua experiência enquanto antigo profissional na área da saúde, nomeadamente em estabelecimentos prisionais, tendo contactado com pessoas condenadas por violência doméstica.

A sessão foi aberta e encerrada por Júlia Gradeço, Diretora do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Bairro.

 

 

Fonte: Município de Oliveira do Bairro