O Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, tem patente ao público um novo núcleo expositivo de carater temporário constituído por três exposições que evoca os “40 anos da demarcação Bairrada”, cuja inauguração decorreu, no passado dia 21 dezembro, e que contou com a presença de várias personalidades e entidades ligadas ao setor do vinho e, em concreto, à criação da Região Demarcada da Bairrada.

O núcleo conta com três exposições, uma dedicada à publicidade nos vinhos, denominada de “Bairrada Wines Vintage Marketing”, onde se desvendam diversos tipos e conceitos de suportes publicitários, desde recortes de jornais a revistas nacionais e internacionais alusivos a equipamentos, marcas de vinhos Bairrada, cinzeiros e saca rolhas, entre outros materiais, num acervo que vai dos finais do século XIX e que culmina na campanha mais recente de promoção do território Bairrada.

Um segundo espaço, “40.1 – Retratos Falados”, uma instalação audiovisual que dá conta de 40 testemunhos em viva voz e que pretende criar e consciencializar para o conhecimento e importância do património vivo e muitas vezes esquecido. Acima de tudo, documentar fragmentos de memória do povo bairradino, através de um conjunto de opiniões e de testemunhos das mais diversas pessoas e entidades ligadas ao setor dos vinhos da Bairrada.

Um trabalho que envolveu o Município de Anadia, o CineClub Bairrada, a Comissão Vitivinícola da Bairrada, a Confraria dos Enófilos da Bairrada e a Associação Rota da Bairrada.

Uma terceira mostra, da autoria da artista plástica, Salomé Pinho, é constituída por um conjunto de obras conceptual e emocionalmente ligadas à Bairrada. Um tributo e homenagem ao produto ex-libris da região, o espumante, denominado de “Bairrada CelebrArte40”.

Na ocasião, o vice-presidente da Câmara Municipal de Anadia, Jorge Sampaio, considerou que o Município “não poderia ficar de fora das comemorações dos 40 anos da demarcação da Região da Bairrada”, sublinhando que, desde a primeira hora, “nos quisemos associar” a esta efeméride e que “a melhor forma de o fazer seria através do Museu do Vinho”, acrescentando que “um dos objetivos deste espaço museológico, quando foi construído, era o de ser uma centralidade da Bairrada, um ponto fulcral e essencial para a nossa região vitivinícola”.

“Quisemos homenagear a Região da Bairrada, indo buscar as histórias que a história nos dá, destes 40 anos de existência, através das pessoas que as viveram, aleando também algumas das recordações que fazem a história em que se alicerça esta Bairrada rejuvenescida e que se quer afirmar, cada vez mais, como uma grande região deste país”, afirmou o autarca.

Jorge Sampaio rematou a sua intervenção, deixando uma palavra de agradecimento a todos os que participaram diretamente ou indiretamente na exposição.

Ainda no decorrer da inauguração há a realçar a oferta de duas esculturas, de tributo ao espumante Bairrada, da autoria do escultor Pedro Figueiredo, que foram concebidas, durante o Portugal Wine Trophy 2019 e num workshop de escultura para a comunidade escolar que decorreu na Escola Básica e Secundária de Anadia, promovido em colaboração com o Museu do Vinho.

As duas esculturas intituladas o “Nascimento do Espumante” e a “Rainha do Espumante” foram entregues ao Município de Anadia, com uma performance artística ao vivo com um dos melhores especialistas nesta área, o artista e performer António Azenha.

As exposições poderão ser visitadas até ao dia 30 de abril de 2020, de terça-feira a domingo, dentro do horário normal de funcionamento daquele espaço museológico.

 

Fonte: Município de Anadia