A Assembleia Municipal de Anadia aprovou, no passado dia 12 de dezembro, a contração de um empréstimo de médio e longo prazos, no montante de 1.532.000,00€, a amortizar no prazo de 15 anos, com um período de carência de dois anos, junto do BEI – Banco Europeu de Investimento, destinado a financiar a contrapartida nacional, requerida no projeto do Parque Urbano de Anadia, cofinanciado pelo Portugal 2020.

A escolha recaiu no BEI, dado que foi a instituição de crédito que apresentou a proposta mais vantajosa para o Município, com o spread mais reduzido. De sublinhar que enquanto o valor da Euribor estiver negativo e abaixo do spread contratado com o BEI, o Município não pagará juros pelo capital em dívida. Para além do BEI, o Município consultou ainda oito instituições de crédito com balcão no concelho de Anadia.

O executivo considera o recurso à contratação deste empréstimo um bom método de gestão financeira, pois, permite à Câmara Municipal recorrer a financiamento para os seus investimentos com encargos financeiros muito reduzidos, neste momento sem custos, salvaguardando a sua liquidez.

Outro fator positivo é que o valor deste empréstimo não é considerado para efeitos do apuramento da dívida total e fica aquém da capacidade de endividamento do Município.

A construção do Parque Urbano de Anadia corresponde a um investimento total de 3.253.140,00€, sendo comparticipado pelo FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional) no valor de 1.500.276,38€.

 

 

Fonte: Município de Anadia