A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens da Mealhada assinalou os trinta anos da Convenção sobre os Direitos da Criança pela Assembleia-Geral das Nações Unidas (20 de novembro de 1989), com uma reflexão sobre problemas atuais, nomeadamente a privação do sono ou o acesso precoce a tecnologia desajustada.

A reflexão, especialmente dedicada à perspetiva das interações das crianças e dos jovens com a tecnologia nesta era digital, e do seu direito à proteção, foi enriquecida com o contributo da psicóloga Diana Gaspar, autora pampilhosense, que acompanha crianças e adolescentes em vários estabelecimentos públicos de saúde.

A necessidade de informar os pais para os perigos da privação do sono, a utilização pedagógica e utilitária das ferramentas tecnológicas e do acesso precoce a tecnologia desajustada para o estado de desenvolvimentos das crianças e adolescentes foram as perspetivas mais debatidas pelos participantes no fórum, que manifestaram interesse em voltar a este tema e a este debate. Participaram cerca de trinta pessoas, entre educadores – pais e professores – e membros da comissão Alargada da CPCJ da Mealhada.

Na mesma ocasião foi inaugurada a exposição dos trabalhos feitos pelas crianças das IPSS e do Agrupamento de Escolas da Mealhada, no âmbito da dinâmica promovida pela CPCJ, com o nome “Estendal dos Direitos”.

 

 

Fonte: Município da Mealhada