A ANACOM (Autoridade Nacional de Comunicações) assinou hoje, 24 de outubro, protocolos com as Câmaras Municipais (CM) de Arcos de Valdevez, Mealhada, Paredes, Sever do Vouga e Viana do Castelo, que estabelecem os termos da colaboração no apoio às populações, no âmbito do processo de migração da televisão digital terrestre (TDT).

Assinaram o protocolo, João Cadete de Matos, presidente da ANACOM, e João Esteves (presidente da CM de Arcos de Valdevez), Guilherme Duarte (vice-presidente da CM da Mealhada), Francisco Leal (vice-presidente de Paredes), António Coutinho (presidente da CM de Sever do Vouga) e Luís Nobre (vereador da CM de Viana do Castelo).

Nos termos dos protocolos estabelecidos, as autarquias irão colaborar com a ANACOM a diversos níveis, nomeadamente no que respeita à divulgação da informação, em particular à população mais idosa e carenciada.

A primeira câmara a assinar o protocolo com a ANACOM foi a Câmara de Odivelas, dado que o respetivo concelho será o primeiro a fazer a migração da rede de TDT, no dia 27 de novembro, enquanto piloto deste processo de migração, que envolve a alteração do emissor de Odivelas Centro, passando do canal 56 para o canal 35. Esta alteração abrange, além do concelho de Odivelas, as freguesias de Lumiar, Carnide e Santa Clara, em Lisboa; e Encosta do Sol, na Amadora.

No dia 27 de novembro, as pessoas que estejam a receber o sinal através do emissor de Odivelas Centro ficarão sem imagem no seu televisor e terão que proceder à sintonia da televisão ou da box de TDT, para continuarem a ver televisão como até aqui. Não será necessário substituir ou reorientar antenas, nem trocar de televisão ou de box. Também não será necessário subscrever serviços de televisão paga.

 

 

Fonte: ANACOM

Imagem: https://www.deco.proteste.pt/