As bairradinas Elisabete Santos e Dora Fernandes estão a organizar um jantar solidário para angariação de fundos. Oferecer uma casa a uma família de Anantapur (Índia) é o objetivo deste encontro, agendado para o próximo sábado (5 de outubro), em Guimarães. Elisabete, cabeleireira na Curia, e Dora, terapeuta ocupacional em Guimarães, querem “ajudar quem mais precisa” e contam com o apoio da Fundação Vicente Ferrer, uma organização não-governamental (ONG) espanhola, atenta aos pobres e desfavorecidos, presente na Índia há 50 anos. O indiano Lancy Dodem, porta-voz da fundação, estará presente no jantar solidário. “Vem apoiar-nos porque acredita em nós e no nosso projeto”, refere Elisabete Santos, que avalia esta presença como um “marco histórico”.

O jantar faz parte do projeto “Missão Índia” que nasceu no ano passado. Em 2018, as voluntárias Elisabete e Dora passaram um mês na Índia a ajudar em várias frentes: “com os donativos que conseguimos angariar, abraçámos diversas instituições, apoiando pessoas de todas as idades”. Essa missão de um mês terminou na Fundação Vicente Ferrer, em Anantapur, no estado de Andhra Pradesh. As voluntárias ofereceram à associação 20 bicicletas: “a fundação atribuiu-as a crianças e jovens que residem a longas distâncias da escola. Esta é uma das medidas que visa diminuir o abandono escolar. A educação é uma das apostas da ONG”.

A fundação, que inclui hospitais e escolas, está também focada na valorização da mulher que, na Índia – esclarece Elisabete – “ainda é vista como um ser inferior ao homem. Neste sentido, a casa que vamos oferecer a uma família de Anantapur vai ficar em nome da mulher do lar. São pequenos pormenores, como este, que vão fazendo a diferença na mentalidade das pessoas”.

Elisabete e Dora ficaram “apaixonadas” e impressionadas com a ONG que “já tirou mais de três milhões de pessoas da pobreza extrema”. “Organização e transparência” são qualidades da Fundação Vicente Ferrer que “está a fazer um trabalho maravilhoso e exemplar. É impossível ficar indiferente a esta ONG”. Em 2018, na hora da despedida, a dupla prometeu voltar e dar a conhecer a fundação a pelo menos mais uma pessoa. A promessa vai cumprir-se este ano, de 25 de outubro a 3 de novembro. “Inicialmente, pensámos que seria difícil encontrar alguém que quisesse conhecer a fundação e a Índia profunda, porque as viagens não são propriamente baratas e porque as pessoas costumam preferir roteiros turísticos, mas tal não aconteceu. 13 mulheres vão acompanhar-nos nesta nova missão”, conta Elisabete.

 

Voluntariado internacional é “sonho de longa data”

Na bagagem de porão (30 kg), as voluntárias vão levar apenas material escolar que depois será distribuído por 13 orfanatos do estado de Goa, com a ajuda de Nalini Elvino de Sousa, uma goesa que também se dedica ao voluntariado, entre muitas outras tarefas, e que fala “muito bem” português. Na mala de cabine (8 kg), “leva-se apenas o essencial. Para dez dias, não precisamos de muita coisa. Este também é um desafio para todas nós”, confessa Elisabete. O grupo de 15 pessoas, oriundas de norte a sul do país, com idades compreendidas entre os 24 e os 53 anos, vai passar três dias em Mumbai e sete em Anantapur, a conhecer a fundação que “é quase um estado”. “Algumas destas pessoas já nos confessaram que as estamos a ajudar a concretizar um sonho de longa data: o voluntariado internacional”. As organizadoras da viagem compreendem estas palavras porque também elas, cada vez que partem em missão, se sentem “pessoas mais felizes e realizadas”. “Ajudar quem precisa” é uma missão que levam a cabo além-fronteiras, mas também em Portugal.

Elisabete Santos e Dora Fernandes, que se estrearam no voluntariado internacional em 2016, no Peru, acreditam que a “Missão Índia” tem ainda “um longo caminho pela frente”. O jantar solidário com “espírito indiano”, que se vai realizar no Hotel das Termas, em Caldas das Taipas (Guimarães), é só o passo que se segue. Interessados em participar nesta iniciativa podem reservar lugar através dos seguintes contactos: 914 992 812, 918 751 176 e 962 512 067.

 

 

Legenda fotografia de capa: Em 2018, Elisabete e Dora ofereceram 20 bicicletas a crianças e jovens da Índia