A Câmara da Mealhada aprovou, em reunião de executivo municipal, o protocolo de cooperação entre a Associação Patrulheiros e a Fundação Mata do Bussaco para a criação do Bosque Madiba, na Mata Nacional do Bussaco (Luso, Mealhada). O Bosque, que pretende homenagear Nelson Mandela, nascerá no Parque dos Leões e áreas adjacentes (muito perto do Palace), num local fustigado pelo Furacão Leslie, em outubro de 2018.

O Bosque terá  cem árvores numeradas, que representarão um momento da vida de Nelson Mandela. O espaço será apadrinhado pelo seu neto, Ndaba Mandela, embaixador do projeto.

O Município de Mealhada irá atribuir um apoio de trinta mil euros à Associação Patrulheiros para alavancar as despesas iniciais do projeto, prevendo-se que as receitas resultantes do apadrinhamento das árvores sejam repartidas pela Fundação Mata do Bussaco (50%) e pela Associação Patrulheiros (50%) e reinvestidas no bosque, ao nível da dinamização de atividades com a comunidade no parque POP – Programa Operacional Pedalar local – e promoção do Bosque, bem como da sua manutenção.

A Câmara Municipal de Mealhada propõe-se ainda a desenvolver um projeto de Educação para a Cidadania, intitulado “O Legado de Mandela”, dirigido à comunidade educativa, durante o ano letivo 2019/2020, como forma de celebrar a vida e o legado de um dos heróis mais adorados, icónicos e vencedores do Prémio Nobel da Paz, de todos os tempos, sendo uma forma de transmitir às gerações mais novas os valores da paz, da cooperação e do diálogo.

Segundo o protocolo, a apresentação pública internacional da Tour Nacional “O Legado da Terra” acontecerá  entre 15 e 20 de julho de 2019, no Bussaco, contando om a presença do neto de Mandela, Ndaba Mandela. Nesta ocasião, será plantada a árvore número dezoito, que simboliza o dia do nascimento de Nelson Mandela e ocupará uma posição central no Bosque.

 

Fonte: Município da Mealhada