No dia 31 de maio de 2019, a partir das 10 horas, terá lugar na Cruz Alta, na Mata Nacional do Bussaco, um evento que envolverá diretamente uma estrutura de parceria público-privada, refletindo desde logo e por esse mesmo facto, uma interessante e notável estratégia inovadora a nível nacional, mas também de exemplo de referência de uma cultura de intermunicipalidade, que tem vindo a ser implementada pelos Municípios da Mealhada, Penacova e Mortágua, de visível ganhos de escala, tornando regionais e nacionais os problemas locais.

Para além destes parceiros, estão diretamente envolvidos a Fundação Mata do Bussaco, o Grupo Altri, como principais empreendedores do projeto, bem como o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada e Mondego (AD ELO), que assinarão um Compromisso do Bussaco, documento que reverte e consolida num mesmo propósito de intenções e de iniciativas, um objetivo comum, tendo em vista a valorização da Mata Nacional e Serra do Bussaco.

A valorização do potencial endógeno dos territórios abrangidos pela Mata e Serra do Bussaco, bem como a sua dinamização, numa visão holística envolvendo e em cooperação com outras instituições, associações e agentes economicos, é um dos propósitos deste Compromisso, com dois exemplos já confirmados para adesão e participação futura, que podemos desde já anunciar e que vão estar presentes na cerimónia, da ADICES e Dueceira, que pretendem associarem-se a este Compromisso.

Será assinado também um Protocolo de colaboração no qual prevê a criação de Eco Parques Intermunicipais de Recolha deBiomassa e de Eco Pontos, que serão geridos pelos Municípios e adequadas às suas características, possibilitando a gestão de todos os sobrantes provenientes de pequenas explorações, de trabalhos de jardinagem e da floresta, procurando evitar o seu uso indevido e a perigosidade materializada num alto risco de ocorrências, provenientes da prática comum e generalizada de queimas ou queimadas, que não são autorizadas, temporariamente, na Região de Coimbra.

Neste dia terá igualmente lugar uma Demonstração de Processamento e Colheita de Biomassa, por um sistema inovador de enfardamentos destes resíduos florestais e ficará designada uma parcela de cerca de 10 hectares de acacial na Serra do Bussaco, na qual serão introduzidas as técnicas de controle e remoção desta espécie invasora, que ameaça a biodiversidade dos espaços florestais. Simultâneamente far-se-á a sua reconversão com espécies adequadas, espaço este a ser co-gerido pela FMB / ICNF e Altri Florestal e com uma monitorização conjunta com a AD ELO, prevendo um programa de visitação envolvendo parceiros internacionais oriundos do norte da europa.

Assim, ao ativar todo o potencial, que tem sido sub- aproveitado, da Mata Nacional e Serra do Bussaco, prevêem-se inúmeras vantagens consubstanciando o Alto Valor Ambiental e Cultural, que faz de si mesmo um exemplo mundial de notabilidade e de excelência de um território Embaixador de Boas Práticas Ambientais.

Esta cerimónia será encerrada por Miguel Freitas, secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural.

 

Fonte: Fundação Mata do Bussaco

Imagem de Arquivo