O Bloco de Esquerda em Águeda denunciou, esta tarde (29 de janeiro), através de um comunicado enviado às redações, uma agressão ao candidato do referido partido às eleições intercalares para a Assembleia de Freguesia de Travassô e Óis da Ribeira, Aníbal Saraiva. Para além da “tentativa de asfixia”, o autor dos desacatos terá partido mobília e loiça no estabelecimento da vítima.

Durante a tarde do passado sábado, 26 de janeiro, e segundo a nota de imprensa enviada às redações pelo Bloco de Esquerda de Águeda, “o agressor manteve um clima hostil, onde as provocações políticas foram constantes”. Não tendo havido resposta por parte do bloquista, o indivíduo acabou por ir embora.

“No entanto, o agressor, com cerca de trinta anos, voltou ao estabelecimento de Aníbal Saraiva, por volta da meia noite. E sem qualquer motivo ou justificação, partiu mobília e loiça que se encontrava no local, passando depois à agressão física, tentando asfixiar o candidato do Bloco com as mãos”, descreve o documento, que acrescenta que “o momento de terror não acabou da pior forma, porque estavam presentes dois outros clientes, que frustaram as investidas do agressor e chamaram a GNR que esteve no local”.

Dados os acontecimentos, o Bloco de Esquerda de Águeda manifesta “total repúdio por este tipo de acontecimentos e tomará as medidas adequadas para fazer face a este incidente deplorável”.

“Infelizmente, ainda estamos recordados do ambiente antidemocrático que se viveu no concelho de Águeda, durante a campanha autárquica de 2017, altura em que o mais diverso material de campanha foi alvo de ataques covardes e execráveis. Resta-nos apelar, mais uma vez, a todas as forças políticas que pugnem pelo fortalecimento dos valores democráticos durante a campanha para a eleição intercalar de Travassô e Óis da Ribeira”, escrevem ainda.