Representantes das seis Câmaras Municipais envolvidas na candidatura

As próximas “7 Maravilhas de Portugal” serão na categoria de doces e Luís Segadães, presidente da marca, não tem dúvidas de que a região Centro, na qual se insere a Bairrada, tem qualidade para submeter diversas candidaturas. A declaração foi proferida aquando de um jantar que voltou a juntar, na Mealhada, os seis municípios que fizeram parte da candidatura, promovida pela AD ELO, da “Mesa da Bairrada ao Mondego”, eleita uma das “7 Maravilhas de Portugal”, após várias etapas de triagem, à qual concorreram cento e oitenta e duas entidades.

A “Mesa da Bairrada ao Mondego” voltou a estar posta, na noite da passada quinta-feira, no restaurante “A Adega” na Quinta dos Três Pinheiros. Sardinha na Telha (petiscos), Arroz (Carolino do Baixo Mondego) de Lampreia (peixe e mariscos), Leitão à Bairrada (carne e caça), Espumante Branco Bruto Marquês de Marialva Baga Blanc de Noir 2015 (espumantes), Vinho Tinto Marquês de Marialva Baga Reserva 2014 (tintos), Castelo de Montemor-o-Velho (património histórico, cultural e natural) e o Bussaco/Luso (experiências únicas) foram os “ingredientes” recordados de uma das sete melhores mesas de Portugal.

Sardinha na Telha, espumante, vinho e leitão foram os “reis” de uma noite, onde os seis municípios foram galardoados com um troféu, personalizado, de maravilha vencedora. O jantar teve também como propósito o agradecimento “aos parceiros envolvidos em todo o processo de candidatura, desde os chefs de cozinha aos elementos que integraram a animação das claques, passando pelos municípios, elementos fundamentais deste projeto”.

Luís Segadães

“Foi com esta mesa que alcançámos um número recorde de ligações efetuadas num dos programas. Houve, efetivamente, uma participação massiva e um grande entusiasmo dos responsáveis por esta candidatura”, disse, ao «Bairrada Informação», Luís Segadães, presidente das 7 Maravilhas, presente no encontro, onde estiveram também Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, os chefs Luís Lavrador e Dora Caetano, parceiros, presidentes de Câmara e órgãos sociais e funcionários da AD ELO – Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada e Mondego.

No final, a mesa dedicada à doçaria, “desvendou” que as próximas “Maravilhas” serão dedicadas aos doces. “Vamos ter mais programas durante o dia na RTP e as Galas serão nas capitais de cada distrito, após terem decorrido etapas regionais”, disse Luís Segadães, aproveitando para lançar o repto: “Lá vos esperamos com estes doces maravilhosos”.

E os doces eram, entre outros, caramujos, arroz doce, nevadas, casticitos e pastel de Tentúgal. “Nesta área, a nossa expectativa é muito forte”, referiu o presidente das “7 Maravilhas”, desvendando que as candidaturas podem ser de doces tradicionais e/ou de inovação com produtos endógenos de cada região. “Só falta mesmo enviarem a ficha de inscrição”, insistiu Luís Segadães, sobre as candidaturas que já podem ser feitas em https://7maravilhas.pt/.

Rui Marqueiro

Também Rui Marqueiro, presidente da Câmara da Mealhada, referiu, ao nosso jornal, ir lançar o desafio a várias entidades para concorrerem, exemplificando com o concessionário do Palace do Bussaco, Alexandre Almeida, “que o pode fazer com a receita original do Morgado do Bussaco, que foi de lá que partiu” e até mesmo à Docealhada “com um produto inovador”. “Temos tantos… caramujos, casticitos,…”, acrescentou.

No dia seguinte, Luís Segadães plantou uma árvore na Mata do Bussaco, um dos patrimónios também referenciados na candidatura agora vencedora.

 

Texto de Mónica Sofia Lopes

Galeria de fotografias, de JOSÉ MOURA, em https://www.facebook.com/bairradainformacao/