“Insano” é o quarto disco de Ginga e talvez aquele que melhor retrata a essência da banda. O rock sente-se em todos os temas, elevando a música de raiz a outro patamar. “Este novo trabalho tem despertado não só o interesse dos media, como também do público em geral, uma vez que adoptou como imagem as máscaras do entrudo das Aldeias de Xisto (Góis), deixadas ao esquecimento durante largos anos, e agora revitalizadas por este grupo e por outras entidades”, explica David Lopes, um dos músicos da banda, natural da Pampilhosa, no concelho da Mealhada.

Este novo disco revisita temas tradicionais recolhidos no cancioneiro português, mesclados num sopro criativo destemido de linguagem rock progressivo. Num êxtase de liberdade artística e criatividade eclética, eis que ri­s de guitarras eléctricas contrastam com uma concertina ora dócil, ora feroz, evocando a alma poética e bravia de um povo.

Ao fundirem-se instrumentos, ritmo e voz, a música que daí brota transmite um desassossego inquietante e uma ansiedade delirante, culminando numa serenidade libertária através de tons coloridos e metamorfoses harmoniosas.

Sem receios, o Ginga rompe barreiras e reaviva temas ancestrais (des)construídos à luz do seu universo.

Nascida em Coimbra no ano 2000, Ginga pisou alguns dos maiores palcos portugueses,

tais como Festival Intercéltico de Sendim, Festival Celtirock, FolkNova, Queima das Fitas de Coimbra, Praça da Canção de Coimbra, Teatro Académico de Gil Vicente, Eurofolk Portugal, entre muitos outros. Mas foi em Espanha que ganhou maior reconhecimento com a vitória no concurso Eurofolk em 2004. Os anos seguintes proporcionaram abundantes concertos no país vizinho: Etnosur, Ortigueira, Parapanda, OrceFolk, Olmedo Folk, bem como concertos em diversas cidades, Málaga, Granada, Jaen, mCórdoba, Cáceres, Laredo, Carbajo, etc.

São seus integrantes António Simões: Guitarras, Voz, Arranjos / Arménio Santa: Concertina, Voz, Arranjos / Licínio Santos: Baixo / David Lopes: Teclados / Luís Formiga: Bateria.

Os interessados em mais informações da banda podem pesquisar em www.facebook.com/bandaginga.