Desde o seu lançamento, a 18 de outubro, que não se fala noutra coisa. “Pedro e Inês”, gravado na região Centro, já foi visto por milhares de pessoas e como um filme não se faz só com o desempenho de atores, da região da Bairrada surge Sandra Lourenço, que foi a primeira assistente de maquilhagem num trabalho liderado por Raquel Ralha.

Luzes, câmara, ação e um “nervoso miúdo”, que Sandra Lourenço, de trinta e cinco anos, da Mealhada, nos confessou ter sentido quando recebeu o convite para fazer parte da equipa de maquilhagem do filme e, mais tarde, também de cada vez que estava no terreno.

Maquilhadora profissional, com formação realizada nos Estados Unidos da América e participação, como responsável pela maquilhagem, num filme internacional designado “Anamorphosis”, também gravado na região Centro, Sandra Lourenço garante que esta “foi uma experiência para se levar para a vida”.

Os meses de junho, julho e agosto de 2017 foram passados entre a Quinta das Lágrimas, o Choupal e o Centro Hípico (Coimbra), Castelo de Montemor-o-Velho, aldeia de Cerdeira (na Lousã) e na Pocariça (Cantanhede).

E para Sandra Lourenço foram momentos únicos. “Aprendi muita coisa, conheci os materiais com que se fazem muitas caracterizações e, claro, convivi, durante meses, com atores e elementos de produção com relevo nacional. Isso deixou-me feliz e valeu-me uma grande aprendizagem”, confessou-nos a jovem, que “mexe” com o trabalho de pinturas faciais, maquilhagem e “bodypainting” há quase duas décadas.

“Chegar ao cinema era um dos meus maiores sonhos e achei que seria difícil. Foi uma experiência muito positiva e quem sabe se um dia a voltarei a repetir”, acrescentou.

Raquel Ralha, da zona de Condeixa, foi a maquilhadora profissional e quem convidou Sandra Lourenço para sua assistente. Mas da região da Bairrada estiveram também como segundos assistentes, Jorge Pires, de Murtede (concelho de Cantanhede), e Marisa Gomes, da Pampilhosa (Mealhada).

“Eu e a Raquel fomos as responsáveis pela maquilhagem e caracterização das personagens principais. Em dias em que as cenas gravadas tinham uma centena de figurantes, precisámos de reforços e eu convidei a Marisa e o Jorge”, explicou.

“Pedro e Inês”, um filme de António Ferreira, é uma adaptação do romance “Trança de Inês”, de Rosa Lobato Faria, que está a esgotar as salas de cinema em vários locais por todo o país.

E isso ainda entusiasma mais a jovem oriunda da Bairrada que, não tendo conseguido ido a ante-estreia do filme, que se realizou no Teatro Académico de Gil Vicente, visualizou-o, na semana passada, “com a família e foi muito giro conseguir ver ‘mais’ do que grande parte dos espectadores. Eu estava ali, por trás das câmaras quando tu foi filmado e isso dá-me logo uma visão diferente de toda a história”.

Sandra Lourenço tem, tal como em anos anteriores, a agenda repleta para o verão de 2019 por causa da maquilhagem que faz em noivas. O feito de tanta experiência na área tem-lhe dado galardões, consecutivamente desde 2016, na plataforma casamentos.pt. Recentemente, participou também, com responsável pela caracterização na peça de teatro “O Enredo”, aquando da apresentação da mesma em Condeixa.

 

Texto de Mónica Sofia Lopes

Fotografias com Direitos Reservados