Cerca da meia noite de sábado, e com o Itinerário Complementar 2 intransitável desde a zona dos Bombeiros da Mealhada até à rotunda do Baco (entrada sul da cidade), Nuno João, comandante da referida corporação, estranha que “a população não se tenha sensibilizado com os inúmeros alertas que foram feitos”, especialmente durante todo o dia 13 de outubro, “e tenha circulado nas estradas durante a madrugada”.

“A estrada estava cheia de carros e nós, mesmo com o nosso veículo sinalizado, não tivemos a colaboração de passagem por parte de muitos automobilistas”, lamentou Nuno João, apelando para que “a população se sensibilize mais com este tipo de intempéries”. “Tem que haver mais respeito e sensibilidade em relação à proteção civil. As catástrofes não acontecem só no Verão”, rematou.

O alerta foi também corroborado, ao nosso jornal, pelo Capitão Cláudio Lopes, comandante do Destacamento de Anadia da Guarda Nacional Republicana.

 

MSL