A ASAE, através da sua Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal (UNIIC) realizou, na manhã de domingo, 4 de abril, duas operações direcionadas para a proteção da saúde pública e do consumidor.

Estas operações, que decorreram nos municípios de Cantanhede e de Vagos, consistiram no cumprimento de quatro (4) mandados de busca, em dois processos-crime, no âmbito de duas investigações pelo crime de Abate Clandestino, e visaram 2 domicílios, por constituírem locais suspeitos de servirem para abates e assadura ilegais.

Em resultado da ação foram apreendidas 60 carcaças de leitão, os quais foram abatidos e confecionados em local sem qualquer licenciamento, condições de higiene ou controlo veterinário, pelo que não foi possível garantir a sua rastreabilidade nem as condições mínimas para serem consumidas.

O valor da apreensão ronda os € 5.400,00, não sendo as vendas efetuadas no local sujeitas a qualquer tipo de faturação.

Foi constituído um arguido, sujeito a Termo de Identidade e Residência.

Ainda durante este fim de semana, pela Unidade Regional do Centro da ASAE, foram fiscalizados 5 operadores económicos com atividade de comércio de carnes, tendo sido instaurado 1 processo-crime por abate clandestino, no município de Góis, com apreensão de cerca de 25 Kg de carne, num valor aproximado de € 114,00, a qual, após perícia efetuada pelo médico veterinário municipal, foi destruída e encaminhada para subprodutos.

As operações contaram com a intervenção de 9 inspetores da ASAE e de um médico veterinário.

 

 

Fonte: Autoridade de Segurança Alimentar e Económica