Na sequência de um surto de COVID-19 no Centro Social de Belazaima do Chão, foram realizados testes a todos os utentes e colaboradores, tendo testado positivo 11 utentes e quatro colaboradoras.

Logo que foram conhecidos estes resultados, foi processada a evacuação dos utentes com resultado negativo, numa ação rápida e concertada entre a instituição, Câmara Municipal de Águeda, a União de Freguesias de Belazaima do Chão, Castanheira do Vouga e Agadão, os Bombeiros Voluntários de Águeda, com o acompanhamento do Delegado de Saúde de Águeda.

Todos os utentes que testaram negativo foram retirados do Centro Social e instalados na antiga creche da instituição, onde tem funcionado o centro de dia. A Câmara Municipal disponibilizou todas as camas elétricas articuladas necessárias para que os utentes ficassem acomodados com toda a dignidade e adequado conforto.

Um dos 11 utentes do Centro Social testados positivos, foi internado, no Hospital de Aveiro, na passada sexta-feira. Trata-se de um sexagenário, com múltiplas patologias e totalmente dependente, e que veio a falecer ontem, elevando para dois o número de mortes com COVID-19 no concelho de Águeda desde o início da pandemia.

“Em nome do Município, lamento este segundo óbito no concelho de cidadãos com COVID e apresento as mais sinceras condolências a todos os familiares e à instituição”, disse Jorge Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Águeda.

A maioria dos utentes e colaboradores que testaram positivo continuam assintomáticos.

De referir a existência de mais utente do Centro Social de Belezaima do Chão que foi internado, no passado dia 11 no Hospital Infante D. Pedro, em Aveiro, tendo, à entrada, testado negativo para a COVID-19. Quando se preparava para ter alta, na sexta-feira passada, foi novamente testado para, de acordo com as regras de controlo da pandemia, poder entrar novamente na instituição, tendo resultado positivo. Neste momento, continua internado naquela unidade hospitalar.

Entretanto, ontem, um outro utente do Centro Social foi internado no Hospital de Aveiro com sintomatologia aparentemente não relacionada com o vírus.

 

 

Fonte: Município de Águeda