A requalificação da Rua das Parreiras e da Rua Conselheiro Carvalho, em Cantanhede, entrou recentemente na fase de acabamentos, nos termos do projeto elaborado para o efeito, de acordo com um plano de investimentos destinado a melhorar as condições de circulação um recorte da cidade urbanisticamente consistente.

Concluído está já o processo de beneficiação das infraestruturas, processo esse que contemplou a execução de um coletor de águas pluviais, antes inexistente, e a renovação das redes de saneamento e abastecimento de água, de modo a garantir a sua funcionalidade por um longo período. A obra prossegue agora com a aplicação de pavimentos e execução de passeios, o que obriga a que se mantenha por mais algum tempo o impedimento da circulação viária e algum condicionamento do trânsito nos arruamentos das imediações.

Adjudicada por 309.200 euros, a empreitada terá como resultado a qualificação de uma zona adjacente à Praça Marquês de Marialva, unificando a imagem urbana com elementos comuns a intervenções realizadas ou a realizar em outros arruamentos confinantes com o centro da cidade. Ao nível das áreas de circulação automóvel e pedonal, o caderno de encargos contempla a aplicação de materiais nobres no revestimento dos pavimentos e a eliminação das barreiras arquitetónicas, ficando os passeios à mesma cota que a faixa de rodagem, mas separados por balizados metálicos. Quer os materiais de revestimento, quer as luminárias, quer os balizadores são do mesmo tipo dos aplicados na requalificação da Rua Afonso Henriques.

Desse modo, pretende-se promover boas condições urbanísticas e uma adequada hierarquização das funções que a área intervencionada desempenha na estrutura territorial da cidade, reforçando as condições de segurança para os peões, disciplinando a circulação automóvel e o estacionamento, estimulando por essa via a reabilitação dos prédios confinantes e o incremento da atividade comercial.

A requalificação da Rua das Parreiras e da Rua Conselheiro Carvalho é uma das empreitadas do PEDU – Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Cantanhede, para cuja implementação a autarquia cantanhedense viu aprovada uma candidatura a financiamento comunitário ao abrigo de um programa específico para a reabilitação urbana exclusivamente de cidades.

No total, são mais de três milhões de euros de investimento para alargar o perímetro do núcleo central da cidade, através “da reabilitação do espaço urbano, da qualificação dos acessos e da mobilidade ambientalmente sustentável, da criação de espaços de encontro e de sociabilidade comunitária, revitalizando o tecido económico e reforçando a capacidade competitiva da economia local, entre outros aspetos.

 

 

Fonte: Município de Cantanhede