O Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra aprovou, por unanimidade, a proposta de Plano Intermunicipal de Fogo Controlado para a totalidade do território desta região.

Iniciado no ano de 2019, o documento elaborado por uma equipa de especialistas da Escola Superior Agrária de Coimbra surgiu de um processo pioneiro no envolvimento permanente dos diferentes agentes do território, sendo de destacar a participação dos técnicos dos Gabinetes Técnicos Florestais e das diferentes entidades que concorrem para a Defesa da Floresta Contra Incêndios durante o processo de discussão e validação das parcelas a tratar.

O plano agora aprovado integra um conjunto de 2200 hectares de parcelas a intervencionar no período entre 2021-2025, incluindo áreas de matos e pinheiro-bravo, com o objetivo de fomentar a utilização do fogo controlado como ferramenta de gestão de combustíveis, de criar condições mais favoráveis para o combate aos incêndios rurais, mas também numa perspetiva de minimização dos seus impactos no território.

Do conteúdo do referido plano destaca-se ainda a existência de parcelas de experimentação, com o objetivo de fomentar o uso do fogo controlado em áreas onde não existe histórico da sua utilização, sendo um meio para a divulgação da técnica em toda a região.

As primeiras ações previstas no plano irão decorrer em 2021, sendo que, até ao final do ano de 2020, o plano será apreciado pelas Comissões Municipais de Defesa da Floresta.

 

 

Fonte: Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra