A Associação dos Instaladores de Portugal (AIPOR) reafirma que a utilização de equipamento de Ar Condicionado é segura, não existindo risco acrescido de transmissão do vírus SARS-Cov-2. A AIPOR estima que tenham sido instalados mais de 3 milhões de aparelhos de Ar Condicionado nos últimos 15 anos.

“Qualquer partícula presente no ar, se submetida a um fluxo de ar, irá projetar-se a uma determinada distância, pelo que, se estivermos presentes num espaço interior com um indivíduo contaminado, sem proteção, e o mesmo espirrar, tossir ou mesmo ao falar, as gotículas poderão ser projetadas a maiores ou menores distâncias no caso de existir Ventilação ou não. O mesmo acontece em qualquer espaço exterior onde exista algum vento, condição muito característica em Portugal”, afirma Celeste Campinho, presidente da AIPOR. “A ideia de que o Ar Condicionado propaga o vírus responsável pelo COVID-19 ou qualquer outro vírus é completamente errada pois o mesmo não só não aumenta a carga viral, como a diminui pelo seu efeito de difusão e diluição no ar”, conclui.

O equipamento de Ventilação e Ar Condicionado não só não contribui para a propagação, como deverão manter-se a funcionar pois ajudam, em conjunto com as indicações da DGS, a mitigar a propagação da doença COVID-19.

 

 

Fonte: Associação dos Instaladores de Portugal

Imagem: tagechos (https://pixabay.com/pt)