O Município de Oliveira do Bairro tornou-se parceiro do Programa Emergência abem: COVID-19, que vai permitir a mais pessoas carenciadas do concelho terem acesso, de forma 100% gratuita, a medicamentos sujeitos a receita médica e comparticipados pelo SNS – Sistema Nacional de Saúde, em farmácias aderentes.

Para Lília Ana Águas, Vereadora da Ação Social, esta “é mais uma medida de apoio às pessoas mais desfavorecidas, precisamente numa altura de grave crise económica e social, que tem que ser combatida com ações concretas e imediatas, ajudando rapidamente quem mais precisa”.   

O investimento do Município no âmbito dos programas abem (Rede Solidária do Medicamento) é agora de cerca de 10 mil euros, correspondente a 50% do montante das comparticipações, a utilizar pelos beneficiários referenciados pelo Conselho Local de Ação Social do concelho de Oliveira do Bairro.

Para além da adesão ao Programa Emergência abem: COVID-19, o Município de Oliveira do Bairro assinou, em dezembro de 2019, um Protocolo de Colaboração com a Associação Dignitude, relativo ao “Programa abem – Rede Solidária do Medicamento”, que contemplava o apoio a 49 famílias do concelho.

Este primeiro protocolo garantiu que os munícipes referenciados, e suas famílias, tivessem acesso ao cartão, que não tem qualquer limite de plafond.

Na altura, Lília Ana Águas considerou o Programa abem como “mais um projeto que vem integrar um conjunto de medidas que o Município de Oliveira do Bairro tem conseguido implementar, em parceria com outras entidades, não só do concelho, mas também de âmbito regional e nacional, de forma a encontrarmos respostas que minimizem situações de carência e vulnerabilidade dos nossos munícipes”.

 

Como funciona?

A cada beneficiário do programa é atribuído um cartão que lhe permite aceder de forma gratuita, nas farmácias aderentes, aos medicamentos prescritos através de receita médica e comparticipados pelo SNS.

De uma forma discreta, sem mais burocracias e com a dignidade que todos merecem, os beneficiários utilizam o seu cartão abem, como se tratasse de um cartão de pagamento.

São beneficiários deste programa pessoas carenciadas, pretendendo-se abranger também os casos de inesperada carência económica decorrentes de situações de desemprego ou de confronto com doença incapacitante, entre outros casos a analisar.

O Programa abem: Rede Solidária do Medicamento é o primeiro programa da Associação Dignitude e pretende dar resposta aos problemas de acesso a medicamentos, garantindo que todos os portugueses podem comprar os medicamentos comparticipados que lhes são prescritos.

 

 

Fonte: Município de Oliveira do Bairro