Estar alerta para os perigos escondidos da internet, desde o uso excessivo à questão dos conteúdos, quer as crianças e jovens quer os pais e encarregados de educação. Este foi o tema das sessões de cidadania digital realizadas na Escola Secundária da Mealhada, no âmbito do projeto Realiza.te, em parceria com o Centro CCTIC Softciências.

Os perigos são praticamente os mesmos para crianças e jovens e para adultos, mas o discurso e a forma de lidar com eles poderá ser diferente e, por isso, foram realizadas duas sessões distintas, uma para alunos do 2.º ciclo e outra para adultos.

Os temas abordados são os da atualidade: “Não ao discurso de ódio”, “bullying e ciberbullying”, predadores online / grooming”, “sexting”, “dependência online”, “gaming”, “influenciadores digitais”, “direitos de autor / plágio / desinformação (notícias falsas)”, “comércio on-line – riscos e cuidados a ter” e segurança em redes WiFi públicas.

Na perspetiva dos jovens, os formadores tentaram alertar para as mensagens escondidas e formas de “defesa”, desde o sexting, aconselhando ao não envio de mensagens inapropriadas e à não exposição de cada um, aos perigos que, muitas vezes, um simples pop-up pode implicar, nomeadamente a nível financeiro, quando são recolhidos dados bancários.

Aos pais, foi deixada uma mensagem da necessidade de acompanhamento e monitorização, mas também do exemplo que deve ser dados pelos próprios de limitação do uso das tecnologias.

Esta ação, bastante participada na Mealhada, foi promovida pelo Setor de Educação da Câmara Municipal da Mealhada e realizou-se em parceria com o Centro CCTIC Softciências e está a desenvolver-se nos 19 municípios da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra.

 

 

Fonte: Município da Mealhada