A equipa das Caves São Domingos, no concelho de Anadia, “chamou” até si, na noite da passada terça-feira (4 de fevereiro), um grupo de cerca de quatro dezenas de convidados da área da restauração, entre Coimbra e Aveiro, para assim mostrar as galerias das Caves e dar a conhecer alguns dos projetos a desenvolver em 2020.

Este jantar foi servido pelo Restaurante Cordel Maneirista de Coimbra, liderado pelo Chef Paulo Queiroz, tendo iniciado com os aperitivos na “Sala Bairrada”, acompanhados pelo Espumante Elpídio 80, o topo de gama São Domingos. Na “Sala Baga”, foi servido um sumptuoso cozido à transmontana enriquecido com os vinhos tinto São Domingos Reserva 2016 Regional Beira Atlântico e tinto São Domingos Reserva 2015 Bairrada DOC. O repasto terminou com um pudim das Clarissas de Coimbra.

«No fundo quisemos proporcionar um momento diferente aos nossos clientes e parceiros que, muitas vezes, não conhecem as Caves e Adegas dos produtores da região», começou por explicar Alexandrino Amorim, das Caves do Solar de São Domingos, satisfeito «pela adesão fantástica», que considera que «fortalece os laços de amizade» entre todos os intervenientes.

Foi a primeira de muitas iniciativas que esta empresa pretende conduzir em 2020 e que, no caso dos jantares mensais, ficam estipulados para todas as primeiras terças-feiras de cada mês, onde os convidados(as) poderão contar com um jantar de apresentação com novos vinhos e/ou colheitas, nas instalações das Caves São Domingos, e que será sempre servido por restaurantes diferentes. «Ter começado com convidados da área da restauração faz todo o sentido porque são eles quem mais vende os nossos vinhos da Bairrada», continua Alexandrino Amorim.

Em 2020, a empresa faz também um agrado aos colaboradores, parabenizados com a oferta de um voucher – almoço ou jantar para duas pessoas -, no dia do seu aniversário, num restaurante cliente da empresa. O local atribuído ao aniversariante será sorteado, nunca se repetindo o mesmo, localizado entre Aveiro e Coimbra.

Outro dos objetivos é dar continuidade às atividades de campo iniciadas o ano passado, nomeadamente dar a conhecer as vinhas da empresa, as quais tiveram grande sucesso e imensa adesão do público em geral. As inscrições para participar nestas atividades são feitas na página de Facebook da empresa ou através de contato direto. As atividades propostas, uma já a realizar no próximo sábado dia 8 de fevereiro, com a designação de “É tempo de podar, empar e atar as videiras”, termina com almoço de arroz de lampreia, servido pelo Restaurante Manuel Júlio nas Caves São Domingos.

A seu tempo, outras intervenções terão lugar, tais como, a plantação, desfolha e finalmente a vindima. Atividades necessárias para que as videiras produzam boas uvas para os vinhos e espumantes São Domingos. «Aqui cuidamos das uvas como deve ser, com um acompanhamento durante todo o ano», enalteceu a enóloga Susana Pinho, garantindo que as diferentes experiências das Caves São Domingos desafiam os seus colaboradores «a trabalharem mais e a quererem sempre fazer melhor!».

Este propósito de aproximar a restauração do produtor Caves São Domingos, visa dignificar e marcar o prestígio e orgulho que a marca Bairrada deve representar na restauração da região Centro e nas suas nas cartas de vinho, dando-lhe o merecido destaque de primeira página com vinhos e espumantes, onde a marca São Domingos tem conquistado um lugar relevante. «Os vinhos da Bairrada merecem estar na primeira página das vossas cartas e, por sua vez, estas devem conter mais vinhos da Bairrada do que de outras regiões», apelou ainda Alexandrino Amorim.

 

 

Galeria de fotografias, de Ricardo Almeida, em https://www.facebook.com/bairradainformacao/